YouTube

“Gangnam Style” já não é o vídeo mais visto do YouTube

Apesar de contar com quase 3 mil milhões de visualizações, "Gangnam Style" já não é o vídeo mais visto do YouTube, cedendo o lugar a "See You Again", do filme Velocidade Furiosa 7.

Se uma pessoa tivesse ouvido cada uma destas músicas consecutivamente até chegar ao número de visualizações que estas totalizam, ela teria de ter começado no pico glacial da última Idade do Gelo, há 21.759 anos

Depois de cinco anos a ocupar o lugar de vídeo mais visto no YouTube, o êxito “Gangnam Style” cedeu o seu lugar ao videoclipe da música “See You Again“, que fez parte da banda sonora do filme Velocidade Furiosa 7.

A popularidade de Gangnam Style atingiu níveis tão elevados que “quebrou” o contador do YouTube, ultrapassando o máximo de visualizações possíveis 2.147.483.647. Isto obrigou a que a empresa reescrevesse o código de contagem.

Mas, a música de Wiz Khalifa e Charlie Puth, “See You Again” conseguiu superar os recordes do vídeo sul-coreano, superando-o em 2 milhões de visualizações, atingindo as 2.897.308.866 — valor à hora desta publicação.

Isto significa que, se uma pessoa tivesse ouvido cada uma destas músicas consecutivamente até chegar ao número de visualizações que estas totalizam, ela teria de ter começado no pico glacial da última Idade do Gelo, há 21.759 anos.

O vídeo atingiu os mil milhões de visualizações nos primeiros seis meses e alcançou os dois mil milhões em setembro de 2016.

“See You Again” foi escrita para o filme Velocidade Furiosa 7, em memória do ator Paul Walker, que morreu num acidente de viação antes das filmagens desse filme estarem concluídas. Talvez pela sua carga emocional, esta é a música pop mais tocada em funerais do Reino Unido.

Foi a música mais vendida, a nível mundial, em 2015 e recebeu nomeações para Melhor Música nos Grammys e nos Óscares.

Porém, o mais recente vídeo mais visto do YouTube poderá ocupar esse lugar por pouco tempo.

O êxito de Luis Fonsi,Despacito“, está quase a atingir os 2,5 mil milhões de visualizações (em apenas seis meses) e parece não parar de aumentar. Mas, por enquanto, esta música latino-americana ainda ocupa o 5.º lugar do top de visualizações do YouTube.

Justin Biber, comSorry“, ocupa a terceira posição do pódio, com 2.635.572.161, sendo seguida pelo “Uptown Funk, de Mark Ronson e Bruno Mars, com 2,550,545,717.

No top dos 50 vídeos mais vistos da plataforma, 47 são músicas. O que mostra a importância do YouTube enquanto empresa de streaming de música, muito embora haja uma guerra extensa entre a indústria musical e o YouTube por causa de pagamentos de royalties (direitos).

De acordo com a Midia Research, cada visualização de música no YouTube gera 0,001 dólares para a indústria musical. O que no caso de “See You Again” representa 2.9 milhões de dólares, comparativamente as 665 milhões gerados pelo Spotify.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)