563kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

"Gangnam Style" já não é o vídeo mais visto do YouTube

Este artigo tem mais de 5 anos

Apesar de contar com quase 3 mil milhões de visualizações, "Gangnam Style" já não é o vídeo mais visto do YouTube, cedendo o lugar a "See You Again", do filme Velocidade Furiosa 7.

Se uma pessoa tivesse ouvido cada uma destas músicas consecutivamente até chegar ao número de visualizações que estas totalizam, ela teria de ter começado no pico glacial da última Idade do Gelo, há 21.759 anos
i

Se uma pessoa tivesse ouvido cada uma destas músicas consecutivamente até chegar ao número de visualizações que estas totalizam, ela teria de ter começado no pico glacial da última Idade do Gelo, há 21.759 anos

Se uma pessoa tivesse ouvido cada uma destas músicas consecutivamente até chegar ao número de visualizações que estas totalizam, ela teria de ter começado no pico glacial da última Idade do Gelo, há 21.759 anos

Depois de cinco anos a ocupar o lugar de vídeo mais visto no YouTube, o êxito “Gangnam Style” cedeu o seu lugar ao videoclipe da música “See You Again“, que fez parte da banda sonora do filme Velocidade Furiosa 7.

A popularidade de Gangnam Style atingiu níveis tão elevados que “quebrou” o contador do YouTube, ultrapassando o máximo de visualizações possíveis 2.147.483.647. Isto obrigou a que a empresa reescrevesse o código de contagem.

Mas, a música de Wiz Khalifa e Charlie Puth, “See You Again” conseguiu superar os recordes do vídeo sul-coreano, superando-o em 2 milhões de visualizações, atingindo as 2.897.308.866 — valor à hora desta publicação.

Isto significa que, se uma pessoa tivesse ouvido cada uma destas músicas consecutivamente até chegar ao número de visualizações que estas totalizam, ela teria de ter começado no pico glacial da última Idade do Gelo, há 21.759 anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O vídeo atingiu os mil milhões de visualizações nos primeiros seis meses e alcançou os dois mil milhões em setembro de 2016.

“See You Again” foi escrita para o filme Velocidade Furiosa 7, em memória do ator Paul Walker, que morreu num acidente de viação antes das filmagens desse filme estarem concluídas. Talvez pela sua carga emocional, esta é a música pop mais tocada em funerais do Reino Unido.

Foi a música mais vendida, a nível mundial, em 2015 e recebeu nomeações para Melhor Música nos Grammys e nos Óscares.

Porém, o mais recente vídeo mais visto do YouTube poderá ocupar esse lugar por pouco tempo.

O êxito de Luis Fonsi,Despacito“, está quase a atingir os 2,5 mil milhões de visualizações (em apenas seis meses) e parece não parar de aumentar. Mas, por enquanto, esta música latino-americana ainda ocupa o 5.º lugar do top de visualizações do YouTube.

Justin Biber, comSorry“, ocupa a terceira posição do pódio, com 2.635.572.161, sendo seguida pelo “Uptown Funk, de Mark Ronson e Bruno Mars, com 2,550,545,717.

No top dos 50 vídeos mais vistos da plataforma, 47 são músicas. O que mostra a importância do YouTube enquanto empresa de streaming de música, muito embora haja uma guerra extensa entre a indústria musical e o YouTube por causa de pagamentos de royalties (direitos).

De acordo com a Midia Research, cada visualização de música no YouTube gera 0,001 dólares para a indústria musical. O que no caso de “See You Again” representa 2.9 milhões de dólares, comparativamente as 665 milhões gerados pelo Spotify.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.