O Metro de Lisboa transportou mais 5,5 milhões de passageiros no primeiro semestre deste ano, o que traduz um crescimento superior a 7% face ao mesmo período do ano passado. Para este crescimento, foi decisivo o contributo dos passageiros com título ocasional que utilizaram bilhetes Viagem Carris/Metro, Zapping e bilhete 24 horas, refere um comunicado do Ministério do Planeamento e Infraestruturas.

O número de passageiros com estes títulos, usados sobretudo por turistas e passageiros não frequentes, cresceu 7,6%, mas a receita gerada por este segmento deu um salto de 14,4% no primeiro semestre do ano. Já os passageiros com passe aumentaram 7%, mas as receitas associadas subiram apenas 3,4%, devido ao preço mais baixo deste tipo de bilhete.

Os números da primeira metade do ano superam em mais de 4% as previsões do Metro de Lisboa para o tráfego, que atingiu 78,187 milhões de passageiros, e para as receitas, que se situaram em 53,2 milhões de euros. O comunicado não refere quais foram os resultados operacionais e financeiros da empresa neste período.