Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Carregadores sem fios para smartphones são uma realidade desde 2012, quando o Nokia Lumia 920 os pôs no mercado. No entanto, mesmo com a Apple a começar a utilizar a tecnologia em 2017 — com o iPhone 8 e o X — a necessidade de um dispositivo estar em contacto com a “base carregadora” mostra que há espaço para inovação: 4,5 metros, para ser mais exato. É esta a distância que a energia enviada pelo WattUp suporta, num diâmetro de 9 metros, permitindo que dispositivos eletrónicos carreguem via wireless.

A eletricidade sem fios não é uma coisa nova, tendo sido descoberta no século XIX por Nikola Tesla. Mas só esta terça-feira é que a Energous teve permissão da FCC (a autoridade reguladora das comunicações americana) para disponibilizar um transmissor de energia sem fios, o primeiro carregador verdadeiros wireless no mercado. Mas como funciona a tecnologia? Segundo explica o Engadget, o transmissor da empresa converte eletricidade em ondas radio e envia-a para até um raio de 4,5 metros, carregando qualquer equipamento que tenha um recetor.

A vantagem desta tecnologia em relação ao carregadores sem fios já disponíveis no mercado é manter o telefone a carregar mesmo quando não se enocntra pousado na base. O WattUp consegue carregar vários dispositivos em simultâneo. De acordo com a empresa, os recetores para os dispositivos poderão ser feitos por qualquer empresa. Isto significa que à semelhança dos carregadores sem fios por indução, a tecnologia poderá ser adotada por várias marcas (da mesma maneira que um iPhone carrega sem fios num carregador da Samsung, o mesmo acontecerá com esta tecnologia).

O vídeo de apresentação do WattUp a demonstrar a tecnologia sem fios do carregador que criaram. Um executivo da empresa mostra um iPhone SE a receber energia à distância.

Para já, ainda não há data de lançamento prevista para o carregador, mas a Energous estará presente na CES 2018 (Consumer Electronic Show, um dos maiores eventos de tecnologia do mundo), que decorrerá de 9 a 12 de Janeiro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR