O célebre compositor e produtor discográfico Quincy Jones, responsável pelos maiores sucessos de Michael Jackson, acusou o rei da ‘Pop’ de ter plagiado várias das suas canções, entre as quais a famosa “Billie Jean”.

“Não gosto de o dizer publicamente, mas Michael roubou muita coisa, ele roubou muitas canções”, declarou o produtor de 84 anos, que participou na criação dos lendários álbuns “Thriller” e “Bad”.

“Ele era tão maquiavélico como é possível ser-se”, acrescentou, numa entrevista concedida ao ‘site’ Vulture, apontando o dedo às semelhanças entre “Billie Jean”, cuja produção assegurou, e a canção “State of Independence”, da rainha da ‘Disco’ Donna Summer, igualmente produzida por Quincy Jones e lançada alguns meses antes.

As semelhanças entre as duas canções não são evidentes, a não ser pelo facto de ambas assentarem em linhas de baixo executadas em sintetizador.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Quincy Jones acusou ainda Michael Jackson, que morreu em 2009, de ser “mesquinho”, por se ter recusado a creditar o teclista Greg Phillinganes na sua canção “Don’t Stop ‘Til You Get Enough”.

Aos 84 anos, Jones mantém-se em atividade no mundo da música e lançou recentemente um serviço de vídeo ‘streaming’ especializado em Jazz.

Noutra entrevista recente que deu, à revista GQ, o produtor também causou polémica, ao afirmar que tem 22 companheiras em todo o mundo, fala 26 línguas e fez um tratamento na Suécia que lhe permitirá viver até aos 110 anos.