O protótipo é conhecido como Fell the View e é exactamente isso que propõe: permitir aos invisuais “ver” a paisagem que os rodeia, sentindo-a. Esta janela mágica ainda não está disponível no mercado, mas o protótipo já existe e foi pensado e construído pela Ford. Propõe-se encher de luz e cor a vida dos milhões de indivíduos que, por acidente, doença ou limitação genética, não conseguem ver o que os rodeia.

A tecnologia assenta numa câmara, ligada a uma janela de um veículo, que tira fotografias àquilo que tem pela frente. As imagens são de seguida reproduzidas numa escala de cinza na própria janela, através de um sistema especial de luzes LED. Quando tocadas, as diferentes nuances de cinzento vibram em até 255 frequências distintas, permitindo ao cego recrear na sua mente a vista exterior.

O conceito está igualmente equipado com um sistema de reconhecimento de imagens, o que lhe permite saber se a paisagem é urbana, montanhosa ou na orla marítima, no que a Ford contou com a colaboração dos italianos da Aedo, especializados na ajuda a invisuais.

Curiosamente a marca afirma não estar a pensar comercializar a inovadora tecnologia, antes pretendendo disponibilizá-la à indústria que fabrica sistemas de ajuda, através de imagens ou de sons, aos que estão impossibilitados de usar a visão. A visão da Ford, essa passa por, em breve, o Feel the View estar montado num tablet, que um cego possa transportar consigo, e recorrer ao tactear do ecrã para “ver” o que está à sua volta, no que seria um passo brutal em matéria de independência para as pessoas com este tipo de handicap.