Ponto prévio: Shaquille O’Neal não é a fonte mais credível da NBA, liga de basquetebol norte-americana. O ex-poste dos Los Angeles Lakers, que jogou na cidade dos anjos com Kobe Bryant entre 1996 e 2004 é conhecido por ser um dos intervenientes mais brincalhões do meio e não tem qualquer problema em dizer o que pensa para ser o centro das atenções. Ora, desta vez, o gigante de 2,16 metros abriu a boca para largar uma bomba que, à falta de confirmação, tem deixado os adeptos dos Lakers num alvoroço: segundo O’Neal, Kobe Bryant pode sair da reforma para jogar ao lado do recém chegado Lebron James e formar uma dupla icónica na equipa californiana.

A revelação foi feita pelo ex-jogador, que, desde que abandonou a carreira em 2011, se tem dedicado ao comentário desportivo, num evento de cariz solidário, em Los Angeles. Aos 46 anos, Shaquille O’Neal foi questionado pela TMZ Sports sobre a possibilidade de ele próprio regressar aos Lakers para formar dupla com Lebron, respondendo com um redondo “não, estou acabado”. Mas o melhor ainda estava para vir: habituado a declarações polémicas, Dr. Shaq não hesitou e apontou os holofotes na direção de um outro regresso – o de Kobe Bryant. “O Kobe vai voltar. Ouvi dizer que o Kobe vai voltar. Ouviram-no aqui primeiro”, atirou o poste três vezes campeão pelos Lakers (2000 a 2002) e uma pelos Miami Heat (2006).

Esta não é a primeira vez que o regresso de Kobe Bryant aos campos é abordado. No início do mês, quando foi anunciada a troca de Lebron James de Cleveland para Los Angeles, fontes da liga de basquetebol norte-americana falavam sobre a hipótese de o antigo camisola 24 dos Lakers regressar para jogar com o novo 23, Lebron. A verdade é que Kobe nunca confirmou nem negou um possível regresso, tendo apenas demonstrado o seu contentamento com o ingresso da mais recente estrela da histórica organização.

Passaram 839 dias desde que Kobe Bryant proferiu o célebre “Mamba out”, colocando um ponto final na sua carreira. Num jogo inesquecível, Kobe Bryant marcou 60 pontos na vitória dos Lakers por 101-96 sobre os Utah Jazz, em 42 minutos em campo. Foi o culminar de 20 anos com a camisola amarela e roxa vestida e o iniciar de um pós-carreira ativo: aos 39 anos, Kobe tem-se dedicado ao cinema (ganhou um Óscar de melhor curta de animação em 2018), às análises desportivas na televisão e a treinar pessoalmente alguns jovens, como é o caso de Jayson Tatum, jovem que realizou a primeira temporada na NBA no ano passado ao serviço dos Boston Celtics, rivais dos Lakers.

Nas últimas três temporadas, desgastado por lesões, Kobe jogou apenas 107 jogos. Mas o ídolo de Los Angeles sempre superou os seus limites. Não se sabe se estará ou não a pensar regressar à NBA, mas da cabeça dos fãs dos Lakers já ninguém tirará este sonho.

Dear Kobe, foi um prazer

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR