Motociclismo

Miguel Oliveira em 17.º no primeiro de três dias de testes de MotoGP no Qatar

229

Miguel Oliveira (KTM) terminou com o 17.º melhor tempo o primeiro de três dias de testes de pré-temporada de MotoGP que decorrem até segunda-feira em Losail, no Qatar.

MANUEL BRUQUE/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Miguel Oliveira (KTM) terminou este sábado com o 17.º melhor tempo o primeiro de três dias de testes de pré-temporada de MotoGP que decorrem até segunda-feira em Losail, no Qatar.

O português da Tech3 rodou 42 voltas e conseguiu o melhor registo na 28.ª delas, com 1.56,891 minutos, a 0,121 segundos do francês Johann Zarco, piloto oficial da KTM, que foi 16.º, mas a 1,840 do mais rápido da jornada, o espanhol Maverick Viñales (Yamaha).

O dia ficou marcado pelas baixas temperaturas e pela humidade, que atrasaram a saída para a pista por parte dos pilotos e não permitiu sequer igualar os registos obtidos nos treinos para a última edição do GP do Qatar. No entanto, Miguel Oliveira confessou-se “satisfeito” com o trabalho realizado.

“Este primeiro dia soube a pouco, honestamente. Começámos mais tarde devido às condições da pista, mas depois conseguimos fazer algum trabalho na mota. Testámos duas afinações completamente diferentes, em busca de alguma estabilidade na traseira e mais eficácia à saída das curvas. Por isso, estou satisfeito com o trabalho”, comentou o piloto de Almada.

O objetivo da KTM passava por dar continuidade aos testes realizados no início do mês na Malásia ao nível do chassis e da aerodinâmica, antes de procurar uma base para a primeira corrida do campeonato do mundo de MotoGP de 2019, que se disputa precisamente na pista qatari, em 10 de março.

O espanhol Alex Rins (Suzuki) foi o segundo mais rápido, a 0,108 do compatriota da Yamaha, com duas Ducatis logo a seguir, dos italianos Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci. O também italiano Valentino Rossi (Yamaha) foi o quinto.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Demografia

Envelhecimento e crescimento económico /premium

Manuel Villaverde Cabral

Nada é mais importante para países como Portugal do que o imparável envelhecimento da população e as suas consequências a todos os níveis da sociedade, da saúde ao potencial de crescimento económico.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)