O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou este sábado a morte do historiador e filósofo Jesué Pinharanda Gomes, de 80 anos, considerando ser “um dos nomes mais destacados no estudo e divulgação do pensamento português”.

Jesué Pinharanda Gomes nasceu em 16 de julho de 1939, no concelho de Sabugal, distrito da Guarda.

Escritor, filósofo, historiador e investigador, Pinharanda Gomes foi “um dos nomes mais destacados no estudo e divulgação do pensamento português”, considerou o chefe de Estado numa nota divulgada no ‘site’ da Presidência da República.

“Autodidata erudito, deixou-nos uma bibliografia vastíssima, iniciada em começos dos anos 1960, e que abarca temas filosóficos, culturais, literários, religiosos, teológicos e até etnológicos”, acrescenta, endereçando “sentidos pêsames” à família e amigos.

Na ótica de Marcelo, Pinharanda Gomes “era um trabalhador incansável, um homem de convicções profundas e um indefetível de uma certa ideia de Portugal”.

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que Jesué Pinharanda Gomes “escreveu sobre o Cancioneiro de Quadrazais (a sua terra natal, no concelho do Sabugal, distrito da Guarda), o platonismo e o aristotelismo, sobre Frei Bartolomeu dos Mártires, Guilherme Braga da Cruz, Santo Agostinho ou Leonardo Coimbra, entre outros, bem como inúmeros estudos sobre a Guarda e sobre figuras da Igreja em Portugal”.

“Defendendo a especificidade de um pensamento português, na sequência de movimentos como a renascença portuguesa ou o saudosismo, Pinharanda Gomes editou obras de referência como ‘Introdução à História da Filosofia Portuguesa’, ‘Pensamento Português’ (sete volumes) e Dicionário da Filosofia Portuguesa, interveio em conferências e colóquios e colaborou com a imprensa regional e nacional”, elenca a nota.

O Presidente da República assinala ainda que Jesué Pinharanda Gomes foi “cofundador do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira, sócio correspondente da Academia Internacional de Cultura Portuguesa e da Academia Portuguesa de História, doutor ‘Honoris Causa’ pela Universidade de Beira Interior” no ano passado.

Também a Câmara Municipal do Sabugal apresentou, em nome do município “e dos seus eleitos, de todos os seus trabalhadores e colaboradores, as mais sinceras condolências” à esposa e restante família.

Numa nota publicada no ‘site’ da autarquia, é dado conta que o presidente da Câmara, António dos Santos Robalo, decretou três dias de luto municipal pela morte de Jesué Pinharanda Gomes, que foi agraciado com a medalha de ouro do município do Sabugal em 2012.

O mesmo texto classifica Pinharanda Gomes como um “pensador profícuo, com vasta obra publicada e um valioso espólio bibliográfico” que pode ser consultado no centro de estudos com o seu nome.

De acordo com a Câmara Municipal do Sabugal, o corpo de Jesué Pinharanda Gomes estará em câmara ardente na Igreja de Santo António dos Cavaleiros, a partir das 17:00 de domingo e, pelas 10:00 de segunda-feira “haverá missa presidida pelo cardeal patriarca de Lisboa, seguindo depois para a sua terra natal, Quadrazais, onde se realizará o funeral pelas 18:00”.