O filme português “A Herdade”, de Tiago Guedes, ficou fora dos vencedores do Festival de Veneza, um dos mais conceituados eventos de galardoação da sétima arte. O filme “Joker”, do realizador norte-americano Todd Phillips, é o vencedor do Leão de Ouro da 76.ª edição do festival de cinema de Veneza, cujo júri foi presidido por Lucrecia Martel. Já o Grande Prémio do Júri foi atribuído ao filme “J’Accuse”, de Roman Polansky.

A atriz brasileira Bárbara Paz também está em destaque por ter ganho galardão na categoria de “Melhor Documentário do Cinema” pela realização de “Babenco – Alguém Tem Que Ouvir O Coração E Dizer: Parou”. Esta é a primeira longa-metragem de Bárbara Paz, que neste projeto retrata o cineasta Hector Babenco, seu marido, na luta contra um cancro até à morte. O filme estreou este ano no Festival de Veneza.

O Leão de Prata de Melhor Realizador foi para o sueco Roy Anderson, por “About Endlessness”. Entre os atores, Ariane Ascaride levou o prémio de melhor atriz pela representação em “Gloria Mundi” e Luca Marinelli pelo trabalho em “Martin Eden”. Yonfan, cineasta de Hong Kong, recebeu o prémio de melhor argumento por “No.7 Cherry Lane”, um filme de animação de Zhang Gang. O prémio revelação foi entregue a Toby Wallace por “Babyteeth”. E o Prémio Especial do Júri foi dado a “The Mafia Is No Longer What It Used to Be” de Franco Maresco.