O desfiladeiro terrestre mais profundo do mundo fica na Antártida, mas está escondido debaixo do gelo que cobre o maior deserto do mundo, descobriu uma equipa de cientistas da Universidade da Califórnia, Estados Unidos. Os cientistas divulgaram o mapa topográfico mais preciso de sempre da Antártida, revelador do que existe no leito do continente gelado. E, com isso, conseguiram localizar as regiões mais vulneráveis e as mais protegidas das alterações climáticas.

De acordo com o comunicado de imprensa da universidade, os especialistas encontraram cumes que “estabilizam o gelo que flui através das montanhas transantárticas”, o que impede de derreter. Por outro lado, também se identificaram dois setores de glaciares mais vulnerável a derreter com as alterações climáticas — um por causa da “geometria do leito” em que assenta; e outro porque o leito é “centenas de metros mais profundo do que se pensava”.

Além disso, os investigadores encontraram também o desfiladeiro terrestre mais profundo do mundo debaixo do glaciar de Denman, na Antártida Oriental. “Houve muitas surpresas no continente, especialmente nas regiões que não foram mapeadas anteriormente com raderes e com grande detalhe”, disse um dos cientistas do projeto BedMachine. “Temos algumas áreas relativamente bem protegidas, outras de maior risco e instabilidade”, resumiu Mathieu Morlighem.

Para descobrir estas características, os cientistas usaram dados sobre a espessura do gelo da Antártida recolhidos por 19 instituições desde 1967 até à atualidade. Além disso, analisaram também as velocidades de deslocação dos glaciares e as informações sísmicas recolhidas no local. Foi assim que descobriram que esse desfiladeiro tem 3.500 metros de profundidade, tornando-o no ponto mais profundo em terra.