O mercado automóvel europeu deve registar uma queda histórica de 25% devido à crise sanitária, anunciaram esta terça-feira os construtores em comunicado.

O registo de matrículas de viaturas novas na União Europeia (sem contar com o Reino Unido) deve passar das 12,8 milhões de unidades em 2019 para as 9,6 milhões este ano, de acordo com a Associação dos Construtores Europeus de Automóveis (ACEA)

As medidas para combater a pandemia da Covid-19 paralisaram setores inteiros da economia mundial e levaram o Fundo monetário Internacional (FMI) a fazer previsões sem precedentes nos seus quase 75 anos.