A indústria automóvel mundial teve, no segundo trimestre de 2020, um dos seus piores resultados dos últimos anos. Mas, segundo a informação divulgada pela Tesla, a marca americana vendeu 90.650 unidades entre Abril e Junho, apenas menos 11,7% do que os 102.672 veículos registados no trimestre anterior, uma quebra muito inferior à concorrência. A Audi, por exemplo, anunciou recentemente uma redução superior a 30% no mesmo período.

Tão importante quanto os resultados no trimestre foi o facto de a Tesla ter superado as previsões de Wall Street, com os especialistas no mercado a antecipar para a marca vendas entre 60.000 e 70.000 unidades. Quando anunciou as 90.650 viaturas vendidas, as acções da Tesla deram um salto e atingiram 1200€ por título, deixando ainda mais para trás os restantes fabricantes de automóveis. Mesmo aqueles que, como a Volkswagen AG e o grupo Toyota, tradicionalmente lideram o mercado mundial.

Tesla bate novo recorde de vendas no 1.º trimestre

Além de se distanciar cada vez mais como o fabricante de veículos com maior valor no mercado, a Tesla continua a ultrapassar empresas incluídas no índice financeiro das 500 maiores da Standard & Poors (S&P500). Segundo a CNN, ao superar a capitalização bolsista de 210 mil milhões de dólares, a Tesla ultrapassou empresas como a Coca-Cola, Disney, Cisco, Merck Sharp & Dohme e Exxon Mobil, classificando-se atrás de apenas 19 empresas da S&P500, tendo mesmo ultrapassado a PayPal, a primeira empresa criada por Elon Musk antes da aventura pelos carros eléctricos, foguetões, túneis e redes de satélites de telecomunicações. E se o desempenho da Tesla impressiona, há outra empresa de veículos eléctricos que começou a agitar o mercado, a Nikola, cujo valor (25 mil milhões de dólares) já ultrapassou o da Ford, um dos três grandes grupos americanos.

O facto de a pandemia ter levado ao encerramento da fábrica de Fremont, na Califórnia, a que se seguiu um incremento da produção do Model Y algo complicado, limitou a produção da Tesla no 2º trimestre a apenas 80.200 unidades, dos quais 75.946 foram Model 3 e Y  (que representaram 80.050 em termos de vendas) e 6326 Model S e X (10.600 unidades vendidas).

8 fotos

Para ter uma ideia da performance da Tesla – apesar de raramente ter lucros e o seu valor depender da confiança dos accionistas no futuro –, face aos gigantes mundiais da indústria nos últimos seis meses, o que inclui dados referentes aos meses antes e depois da pandemia, veja na galeria acima a comparação com os maiores fabricantes do mundo, bem como os maiores na Europa e dos EUA.