Desde finais de junho que não se registavam tantos novos casos de Covid-19 em Portugal. Esta quarta-feira, segundo o boletim epidemiológico do país da Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se 443 novos casos e duas vítimas mortais.

É o número mais alto de novos infetados desde 28 de junho — dia em que se registaram 457 novos casos e o mais baixo de vítimas mortais desde 21 de junho quando também se registaram dois óbitos.

Em relação aos dados desta terça-feira, houve mais 156 novos casos — ontem tinham-se registado 287 novos casos — e menos sete óbitos.

Portugal contabiliza, desde o início da pandemia, 44.859 casos confirmados de infeção e 1631 óbitos. Desde o dia 1 janeiro, registaram-se 396.521 casos suspeitos, dos quais 350.166 (88%) acabaram não se confirmar.

74% dos novos casos são em Lisboa e Vale do Tejo

Dos 443 novos casos, 327 são na região de Lisboa e Vale do Tejo, o que representa 74% do total de novos casos registados nas últimas 24 horas. Uma percentagem ligeiramente superior à registada ontem: esta terça-feira 72% dos novos casos ocorreram nesta região.

No Norte houve mais 77 casos nas últimas 24 horas (17% do total de novos casos). Na região Centro, registaram-se mais 21 casos (5%), no Alentejo mais sete (2%) e no Algarve há mais 13 pessoas infetadas (3%). Na Madeira não se registaram novos casos — mantêm-se os 95 infetados — , enquanto nos Açores contabilizam-se 149 casos, menos dois do que na terça-feira.

Desde dia 10 de maio que não registavam tantos novos casos no Norte. Nesse dia, houve 98, sendo que em maio esta região contabilizava diariamente mais novos casos do que Lisboa e Vale do Tejo. Em dois dias, o número de novos casos no Norte é quatro vezes superior: na segunda-feira registaram-se 18 novos casos e esta quarta-feira 77.

Das duas mortes registadas nas últimas 24 horas, uma é a de um homem com idade entre os 70 e os 79 anos no Alentejo e outra a de uma mulher entre os 50 e os 59 anos na região de Lisboa e Vale do Tejo.

A diretora-geral da Saúde afirmou, durante a conferência de imprensa, que um idoso com 73 anos tinha morrido no lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva, em Reguengos de Monsaraz (distrito de Évora), onde foi detetado um surto de Covid-19 a 18 de junho.

Menos duas pessoas em Unidades de Cuidados Intensivos. Mais 296 recuperados em 24 horas

De acordo com o boletim desta quarta-feira, há 512 pessoas internadas devido à Covid-19 em Portugal, mais um caso do que esta terça-feira. Destes casos de internamento, há 74 em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), menos duas pessoas do que ontem.

29.714 recuperaram da Covid-19 desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 269 casos de recuperação — menos 10 do que esta terça-feira.

À semelhança do que tem acontecido nos últimos dias, o boletim da DGS desta quarta-feira não inclui dados atualizados no que toca à distribuição dos casos por concelho.