Uma das principais artérias de Portalegre, a Rua 1.º de Maio, está parcialmente cortada ao trânsito por risco de queda de um muro, após o mau tempo de terça-feira, disse esta quarta-feira à agência Lusa a presidente do município.

De acordo com Adelaide Teixeira, o muro “possui uma altura considerável”, sendo propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre.

Ontem choveu muito e há fissuras que apareceram devido, possivelmente, à pressão exercida [excesso de água] sobre o muro. Agora está a ser feita uma avaliação técnica no local”, disse.

A autarca acrescentou que, na sequência do mau tempo, duas pessoas foram “aconselhadas” a pernoitar em casa de familiares, após um desabamento de terras.

“Também registámos um caso de um rapaz que foi pernoitar a casa de um familiar porque a sua habitação ficou inundada. Agora vamos avaliar todas as situações que ocorreram”, assegurou.

Quedas de muros, de estruturas e de árvores, inundações e ainda alguns acidentes rodoviários com feridos ligeiros foram algumas das ocorrências verificada no distrito de Portalegre devido ao mau tempo provocado pela passagem da depressão Bárbara em Portugal continental.