Os austríacos podem não ter muito sentido de humor, mas é preciso ter um grande “estômago” para encaixar piadas vindas sobretudo de visitantes estrangeiros com alguns conhecimentos da língua inglesa, pois quase toda a gente conhece o significado de “Fucking”. O que eventualmente desconhecem é que se trata de uma povoação austríaca fundada no século XI por um nobre bávaro, cujo nome de família era Focko.

Fucking é uma aldeia minúscula a uma vintena de quilómetros de Salzburgo. Encontra-se no meio das montanhas que acolhem turistas em busca das belas vistas, durante o Verão, e os que se querem deliciar com o esqui alpino no Inverno. Com apenas 32 casas e 106 habitantes, a terriola ganhou apenas dois habitantes face a 2006 (104 habitantes).

Além da constante chacota dos visitantes, os locais têm ainda de lidar com o roubo regular das tabuletas identificadoras da aldeia e, sobretudo, daquelas que conduzem à pequena aglomeração de vivendas, uma vez que, aparentemente, ninguém resiste a arrancar e levar para casa uma placa com uma seta em que se pode ler “Fucking 5”.

Os Fuckingers, assim se autodenominam os habitantes da aldeia, já ameaçaram no passado a alteração do nome da terra. Em 2012, surgiu um rumor, que rapidamente teve repercussões na imprensa, como pode ver aqui, aqui, aqui ou aqui, sendo que esta lista se poderia prolongar eternamente. Mas, a 17 de Novembro, as autoridades locais decidiram finalmente concretizar o sonho de muitos, bem como o pesadelo de muitos mais, pois é quase certo que o número de visitantes vai diminuir drasticamente. A mundialmente famosa aldeia de Fucking vai passar a denominar-se oficialmente Fugging, com a decisão a entrar em vigor a 1 de Janeiro de 2021.

Mas nem tudo está perdido, pois se os visitantes de língua inglesa deixaram de ter motivos para brincadeiras e trocadilhos, já o mesmo não acontece com os visitantes germânicos. Isto porque Fugging pronuncia-se exactamente como Fucking na língua da região. Resta saber o que vai acontecer à marca de cerveja tão popular na região, a Fucking Hell…