Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Cada vez mais próximo de abandonar o poder, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, acusou esta quinta-feira os seus adversários políticos de fazerem parte de uma coligação “perigosa” para Israel e apelou aos deputados de direita para chumbarem o governo proposto por Yair Lapid e Naftali Bennett.

Numa publicação na rede social Twitter, Netanyahu defendeu que todos os “deputados eleitos por eleitores de direita devem opor-se a este perigoso governo de esquerda” e acusou Lapid e Bennett de se terem “vendido” a políticos árabes — referindo-se a Mansour Abbas, líder do partido árabe israelita Raam, que aceitou apoiar a nova solução de governo.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.