Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A conhecida loja de venda de peças e oficina de assistência automóvel Norauto quer surfar a onda da mobilidade mais amiga do ambiente, pelo que junta à comercialização de bicicletas e trotinetas eléctricas uma scooter a bateria que se impõe, sobretudo, pelo seu preço: 1.699,95€. Convenhamos que se trata de um valor bastante acessível, mas ainda assim é possível efectuar o pagamento em três ou quatro vezes, o que facilita a compra por parte de potenciais clientes com orçamentos mais limitados. E a tudo isto a Norauto acrescenta a oferta do registo de matrícula, numa campanha bastante agressiva comercialmente, válida até 3 de Agosto.

O modelo em causa é a Wayscral E-start, que anuncia uma autonomia entre 40 e 60 km, dependendo do estilo de condução, se bem que não haverá grande margem para fazer “loucuras”, pois o motor debita 1,2 kW, o equivalente a 1,6 cv, além de um binário máximo de 100 Nm. A alimentar a unidade eléctrica da Bosch está uma bateria de 60V/20Ah, que pesa 9 quilogramas e que é retirável para ser mais fácil proceder à recarga, em casa. Esta operação, de acordo com a Norauto, executa-se em 8 horas numa tomada doméstica convencional, mas a empresa saca de um trunfo na manga ao propor a possibilidade de “estender” a autonomia trocando a bateria numa questão de segundos. Podendo colocar uma ou duas baterias extra debaixo do banco, o condutor pode, assim que for necessário, trocar a bateria descarregada por outra a 100%, praticamente sem perder tempo. Questionámos a marca quanto ao valor unitário de cada acumulador extra e, segundo nos foi dito, o preço está fixado em 799,95€.

A bateria, de acordo com as especificações, aguentará 600 ciclos, isto é, pode ser completamente descarregada e carregada (0 a 100%) 600 vezes, pelo que um utilizador que diariamente precise de extrair toda a energia pode contar com uma longevidade de cerca de dois anos, o que eleva bastante os custos de utilização da scooter. Isto apesar de a Norauto afiançar que “as nossas baterias não têm nenhum efeito de memória, para que possam ser recarregadas a qualquer momento sem a degradação da bateria”.

Sem grandes luxos e com uma estética algo clássica, esta scooter baratinha joga com o contraste entre o branco e o vermelho, para uma aparência mais sofisticada. Está equipada com um mostrador LCD, onde o condutor rapidamente se aperceberá que, por mais que enrole o punho, a velocidade máxima está limitada a 45 km/h. E as subidas serão um desafio acrescido, pois a Wayscral E-start só tem força para inclinações de até 6% e transporta no limite um peso máximo de 150 kg. Quanto à assistência, atendendo a que a Norauto dispõe de 26 centros no nosso país, isso não deverá constituir uma limitação.

Como scooter eléctrica que é, esta viatura é elegível para os apoios governamentais concedidos pelo Fundo Ambiental que, este ano, prevê até 350€ de incentivo para empresas e pessoas singulares. A má notícia é que para os 1857 cheques disponíveis, já foram recebidas 2376 candidaturas, 574 das quais aprovadas e 1714 a aguardar validação.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR