Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Bárbara Timo venceu este sábado a medalha de ouro nos -63kg do Grand Slam de Paris, em França, na primeira competição que realizou na nova categoria. A judoca portuguesa, número 23 mundial, derrotou a britânica Lucy Renshall (14.ª no ranking) na final, com um wazari já no golden score.

Esta é a 15.ª medalha de Portugal no Grand Slam de Paris, aquele que é considerado o mais prestigiado do circuito internacional de judo. Antes de Bárbara Timo, apenas Telma Monteiro (2012 e 2015) e Pedro Soares (1998) tinham conseguido chegar ao ouro na competição. Até à final, Bárbara Timo venceu Gankhaish Bold, da Mongólia, Cristina Cabana, de Espanha, e ainda Angelika Szymanska, da Polónia, sempre por ippon.

Depressão levou judoca Bárbara Timo a procurar novos desafios

De recordar que, na última semana, a judoca portuguesa revelou que sofreu recentemente uma depressão e que ia então mudar de categoria de peso. “Foram vários fatores de stress que levaram a isto. Não é um estigma, agora já me sinto confortável para falar, sei também que muitos atletas estão a passar por isso, foi um período muito complicado [o da pandemia] não só para os atletas, para o mundo todo. Foram vários fatores, momentos de stress que levaram a esse diagnóstico, mas o pico de stress foram mesmo os Jogos Olímpicos. E depois foi difícil, por tudo o que procurei, tudo o que troquei na minha vida”, explicou Bárbara Timo à Lusa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR