Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Reflexo dos tempos de mudança na indústria automóvel, o Grupo Bergé Auto, que em Portugal detém a Univex (retalho) e a representação das marcas Fuso, Isuzu, Maxus, Mitsubishi, Kia, Piaggio Commercial e Aiways (com lançamento previsto para Abril de 2022), decidiu mudar de designação. Passa a chamar-se Astara e, com essa alteração de denominação, pretende colocar ênfase numa nova forma de estar no negócio, que irá para além da distribuição automóvel.

O administrador da Astara Portugal, Francisco Geraldes, sublinha que “esta é uma das maiores mudanças da história do grupo”, traduzindo um reajustamento estratégico, com vista a “antecipar a nova relação das pessoas com a mobilidade”.

Visando “oferecer uma mobilidade mais sustentável, mais digitalizada e com maior eficiência energética”, a Astara integra uma plataforma de gestão de viaturas novas, usadas e de aluguer, a Trive, bem como a Cardive e a Fleeet, plataformas destinadas à subscrição de viaturas para clientes particulares e profissionais, respectivamente. Possui ainda a BotOn, especializada na conectividade de viaturas. Com todos estes recursos e sob a nova designação serão propostos diferentes produtos e serviços para responder às exigências de propriedade ou de subscrição de empresas e particulares.

Globalmente, a Astara distribui 29 marcas de automóveis e emprega directamente cerca de 2500 pessoas. Com vendas de quase 200.000 veículos por ano e um volume de negócios próximo dos 4000 milhões de euros, o antigo Grupo Bergé Auto tem como uma das novidades, para o próximo ano, a introdução da marca chinesa Aiways, que fará a sua entrada em Portugal com o SUV eléctrico U5, proposto por 35.000€ (mais IVA).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR