A economia da Índia, que, com mais de 1.200 milhões de residentes, é o segundo país mais populoso do mundo, precisa “desesperadamente” de uma taxa de crescimento económico de 6% por ano. Quem o diz é Sidharth Mahapatra, o gestor de ativos que mais dinheiro deu a ganhar aos investidores portugueses nos últimos 12 meses.

O fundo Amundi Equity India Infrastructure, liderado por Sidharth Mahapatra, rendeu 118,7% nos 12 meses que terminaram no fim de janeiro passado. “O investimento em infraestruturas é um reflexo do crescimento do produto interno bruto. Se o crescimento do PIB está acelerar, teremos o setor das infraestruturas a correr bem”, explica o gestor ao Observador.

Quando Sidharth Mahapatra diz que a economia precisa “desesperadamente” de crescer 6% por ano, não é só para beneficiar os investidores do fundo da Amundi. “Este nível de crescimento atrai mais investimentos que, por seu turno, produzem oportunidades de crescimento. É um caso de capitalização do crescimento”, explica. Para Mahapatra, é preciso um plano anual concreto, objetivos e execução no terreno. “Nos últimos anos, assistimos a um mau planeamento e uma pior execução”, avisa o gestor.

Sidharth Mahapatra, o gestor de ativos da Amundi responsável pelos fundos de ações indianas.

Sidharth Mahapatra, o gestor de ativos da Amundi responsável pelos fundos de ações indianas.

O Amundi Equity India Infrastructure não foi o único fundo com desempenhos surpreendentes nos últimos 12 meses. Outros sete fundos conseguiram rentabilidades superiores a 50%. O Observador estudou-os para perceber por que conseguiram ganhar tanto.

As rentabilidades apresentadas em baixo são brutas e foram calculadas em euros à data de 31 de janeiro de 2015 pela Bloomberg. Note que, em geral, os fundos são muito arriscados e que o desempenho obtido no passado não é garantia de ganhos no futuro.

Amundi Equity India Infrastructure SU

ISIN LU0334875415
Rentabilidade 12 meses 118,7%
Rentabilidade anual 5 anos 6,0%
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 6
Comercialização ActivoBank, Banco Best, Banco Big, Banco Invest

Sidharth Mahapatra, o gestor deste fundo, está descansado: acredita que uma taxa de crescimento económico de 6% na Índia é “perfeitamente possível em 2015 e 2016”. O Fundo Monetário Internacional concorda, ao estimar 6,3% e 6,5%, respetivamente.

A escalada do fundo está intimamente ligada ao ciclo político na Índia. O salto na cotação do fundo assistiu-se em simultâneo com a eleição de Narendra Modi como primeiro-ministro indiano em maio de 2014. Modi lidera o partido de direita Bharatiya Janata e, como antigo ministro responsável pelo estado de Gujarat, já era reconhecido como adepto de políticas voltadas para o crescimento.

Nos 12 meses anteriores a maio de 2014, o Amundi Equity India Infrastructure SU tinha perdido 1,4%. No ano fiscal de 2013-2014, a economia da Índia cresceu 4,7%, abaixo da sua média da década anterior.

Composição setorial do Amundi India Infrastructure em dezembro de 2014.

Composição setorial do Amundi India Infrastructure em dezembro de 2014.

Mahapatra também gere o Amundi Equity India SU, que investe em todo o mercado bolsista indiano. “Acreditamos que o fundo da Índia e o fundo de infraestruturas portar-se-ão bem [em 2015], graças à recuperação do crescimento do PIB, às baixas taxas de juro e à aceleração dos resultados e dos volumes de negócios”, revela o gestor. Contudo, Sidharth Mahapatra não estima uma escalada tão “dramática” como no ano passado. “O lado das infraestruturas e o mercado como um todo mover-se-ão em linha”, conclui.

Merrill Lynch Graham Capital Systematic Macro USD C

ISIN LU0556498714
Rentabilidade 12 meses 114,8%
Rentabilidade anual 5 anos não aplicável
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 6
Comercialização Banco Best

Este fundo é da responsabilidade da Merrill Lynch Investment Solutions, uma unidade do Bank of America, mas a sociedade gestora delega a administração à Graham Capital Management, a firma liderada por Kenneth Tropin que se especializou em investimentos alternativos.

A Graham Capital usa cerca de 40 estratégias computorizadas para identificar tendências e negociar um vasto leque de instrumentos derivados sobre taxas de juro, obrigações, ações, divisas e mercadorias.

Em dezembro passado, a maior fonte de ganhos foi uma aposta na queda do preço do petróleo. Os gestores também tiveram lucros em investimentos em obrigações da Europa, da Austrália, da Ásia e do Canadá. Tiveram menos sorte nas opções que fizeram nos mercados de ações. A negociação de divisas também forneceu alguns ganhos.

Cotação, em euros, do Merrill Lynch Graham Capital Systematic Macro USD C.

Cotação, em euros, do Merrill Lynch Graham Capital Systematic Macro USD C.

Os gestores tentam aproximar a carteira do Merrill Lynch Graham Capital Systematic Macro à do fundo alternativo Graham Global Investment, cumprindo, no entanto, as regras mínimas para ser comercializado junto de investidores de retalho. A duração dos investimentos dos gestores pode durar desde menos de um dia a alguns meses.

O prospeto do fundo refere que este produto, que é comercializado em exclusivo pelo Banco Best, é apenas adequado a “investidores sofisticados”.

Goldman Sachs India Equity Portfolio Base

ISIN LU0333810181
Rentabilidade 12 meses 98,4%
Rentabilidade anual 5 anos 17,1%
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 6
Comercialização Banco BPI

Ao contrário do Amundi Equity India Infrastructure, o Goldman Sachs India Equity Portfolio não está limitado a apenas alguns setores da economia indiana. Os gestores da Goldman Sachs Asset Management investem em ações de empresas indianas ou noutras firmas estrangeiras que retirem da Índia a maioria dos lucros ou do volume de negócios.

Nos 12 meses que terminaram em janeiro passado, a gestão do Goldman Sachs India Equity Portfolio distanciou-se da concorrência. O fundo alcançou uma rentabilidade de 98,4%, enquanto os restantes produtos concorrentes ganharam, em média, 82,8%. A volatilidade do fundo da Goldman Sachs não é superior à concorrência.

Rentabilidade a 12 meses até 31 de janeiro de 2015.

Rentabilidade a 12 meses até 31 de janeiro de 2015.

O setor financeiro é o mais importante na carteira do Goldman Sachs India Equity Portfolio: quase um quarto dos ativos estava aplicado em sociedades financeiras, como o HDFC Bank, o IndusInd Bank, o ICICI Bank, o Yes Bank e o Axis Bank. No entanto, no topo das preferências estão três companhias tecnológicas: a Infosys, a HCL Technologies e a Tata Consultancy Services, segundo a carteira publicada no início do ano.

A equipa indiana da Goldman Sachs está inclinada para empresas de menor dimensão do que a maioria dos fundos de ações da Índia. Cerca de 40% da carteia está aplicada em pequenas e médias empresas, de acordo com a sociedade gestora.

UBAM Turkish Equity R

ISIN LU0500237291
Rentabilidade 12 meses 78,2%
Rentabilidade anual 5 anos não aplicável
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 7
Comercialização Banco Best

A bolsa de Istambul viveu momentos difíceis entre o verão de 2013 e o início de 2014. O primeiro-ministro Recep
Tayyip Erdogan prometeu estender penalizações às empresas que mostrassem apoiar os protestantes contra o seu Governo. O Koç Holding, um conglomerado que se estende desde o fabrico de automóveis e frigoríficos aos serviços financeiros, e o Türkiye Garanti Bankasi, o maior credor da nação, figuraram entre os alvos. Em junho de 2013, Erdogan acusou um hotel do grupo Koç de ter servido de enfermaria aos protestantes que enfrentaram a polícia.

“Algumas empresas e acionistas encontram-se involuntariamente no fogo cruzado neste ambiente político cada vez mais polarizado”, disse, na altura, Eli Koen, o gestor do UBAM Turkish Equity R à agência Bloomberg. “As empresas que caiam no lado errado neste conflito correm um risco de boicote.”

Desde o início de 2014 que os ânimos acalmaram, o que permitiu uma recuperação da bolsa turca e dos fundos que lá investem, como o UBAM Turkish Equity R. Este fundo foi o que mais aproveitou a alta bolsista, ao ganhar 78,2% nos últimos 12 meses. No entanto, é também um dos fundos mais voláteis que se podem adquirir em Portugal.

Dez maiores ativos do UBAM Turkish Equity R em dezembro de 2014.

Peso dos dez maiores ativos do UBAM Turkish Equity R em dezembro de 2014.

Hoje, ações do Koç Holding e do Türkiye Garanti Bankasi fazem parte das principais escolhas de Eli Koen. O setor financeiro é o mais importante na carteira (absorve 45% dos ativos), seguido das empresas industriais, dos materiais e das telecomunicações.

As pequenas e médias empresas turcas ocupam cerca de metade da carteira do UBAM Turkish Equity R.

Morgan Stanley US Property A

ISIN LU0073233958
Rentabilidade 12 meses 59,7%
Rentabilidade anual 5 anos 22,0%
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 5
Comercialização Millennium bcp

Até ao final de 2005, o mercado imobiliário residencial dos Estados Unidos da América viveu numa bolha. Robert Shiller, através do seu livro Irrational Exuberance, alertou para este facto, o que, entre outras coisas, lhe valeu a atribuição do Prémio Nobel da Economia em 2013.

Os índices de preços das habitações norte-americanas, desenvolvidos com o apoio de Robert Shiller, mostram uma queda acentuada dos valores entre o final de 2005 e o início de 2012. Desde então, os preços das habitações estão em franca recuperação, o que pode ter ajudado o fundo Morgan Stanley US Property. Este fundo rendeu 59,7% nos 12 meses que terminaram em janeiro passado.

Índice de preços da habitação Case-Shiller.

Índice de preços da habitação Case-Shiller.

Embora possa haver uma correlação entre os preços das habitações norte-americanas e a valorização do Morgan Stanley US Property, há também motivos para o fundo superar os movimentos de preços. Por um lado, o fundo investe em veículos imobiliários e não propriamente em imóveis. Por outro lado, os gestores da Morgan Stanley Investment Management não preferem investir no setor residencial.

No final de dezembro passado, os centros comerciais representavam 27% dos ativos do Morgan Stanley US Property. Atrás ficam os apartamentos com cerca de 18%, os alojamentos turísticos com 13% e os escritórios com 10%. As ações do Simon Property Group, a maior sociedade de imobiliário comercial dos EUA, eram a principal aposta da Morgan Stanley.

UBS EF Biotech (USD) P

ISIN LU0069152568
Rentabilidade 12 meses 58,4%
Rentabilidade anual 5 anos 33,7%
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 6
Comercialização ActivoBank, Banco Best, Banco BPI, Banco Invest

O setor da biotecnologia tem sido um dos mais rentáveis nos últimos anos. O fundo UBS EF Biotech (USD) P comprova-o: desde que foi lançado em outubro de 1996, este produto rendeu 561,1%, o equivalente a 10,9% por ano em mais de 18 anos.

Cotações, em euros, do UBS EF Biotech (USD) P nos últimos 15 anos.

Cotações, em euros, do UBS EF Biotech (USD) P nos últimos 15 anos.

As empresas biotecnológicas continuam a seguir movimentos de concentração, que, regra geral, são positivos para os acionistas. Em janeiro passado, a NPS Pharmaceuticals, que produz medicamentos para doenças raras (como a síndrome do intestino curto) recebeu uma oferta de aquisição da Shire. A compra, que oferece um prémio de 50% sobre o preço anterior aos rumores da operação, é a sétima da Shire dos últimos três anos. O UBS EF Biotech (USD) P tinha ações da NPS.

“Preferimos agora grandes empresas de biotecnologia que são mais capazes de concretizar as estimativas de crescimento”, escreveram os gestores do fundo no início deste mês de fevereiro. A Biogen Idec, a Gilead Sciences e a Amgen são os maiores investimentos. Os preços das ações das empresas “continuam suportados por um fluxo estável de informação positiva sobre a terapia de novas drogas”, concluem.

Pictet Generics R EUR

ISIN LU0255978859
Rentabilidade 12 meses 56,2%
Rentabilidade anual 5 anos 20,1%
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 5
Comercialização Banco Best, Banco Invest

O Pictet Generics é um fundo ímpar em Portugal: investe em empresas que beneficiam das tendências de crescimento em mercados com uma baixa taxa de penetração de medicamentos genéricos e em mercados farmacêuticos emergentes.

A sociedade gestora Pictet delega a administração do fundo em Stephan Patten e Michael Sjöström, gestores de ativos da Sectoral Asset Management. Embora Sjöström seja um financeiro, Patten tem formação em bioquímica. Além disso, a equipa conta ainda com um conselho consultivo: Hardy Chan, administrador científico da Scinopharm de Taiwan, Vishar Vasudevan, antigo presidente da Dr. Reddy’s Laboratories, e David Gershon, professor na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América.

Distribuição geográfica da carteira do Pictet Generics em dezembro de 2014.

Distribuição geográfica da carteira do Pictet Generics em dezembro de 2014.

As maiores apostas do Pictet Generics eram, no início do ano, as ações da sul-africana Aspen Pharmacare, da israelita Teva Pharmaceutical Industries e da irlandesa Actavis.

“Esperamos que as empresas sediadas nos mercados farmacêuticos emergentes incluindo a Ásia, Médio Oriente e norte de África e América Latina registem uma boa performance, beneficiando do forte crescimento da procura interna, impulsionado, sobretudo, pelos genéricos de marca”, escreveram os gestores no início de 2015. “A consolidação no setor deverá continuar, uma vez que as empresas de genéricos continuam a procurar ganhar dimensão, novos mercados e estruturas de custos mais eficientes”, concluem.

Templeton Thailand N USD

ISIN LU0188151681
Rentabilidade 12 meses 54,3%
Rentabilidade anual 5 anos 20,5%
Risco (1 = baixo, 7 = elevado) 6
Comercialização Banco Best, Banco Big, Barclays

Apesar de ter 78 anos, Mark Mobius continua a ser o responsável pelos fundos de mercados emergentes da sociedade gestora Franklin Templeton, incluindo este fundo de ações tailandesas. A partir de Hong Kong, Mobius dirige uma equipa de 50 analistas distribuídos por 18 escritórios nesses mercados.

Os resultados do Templeton Thailand N USD refletem a preocupação de Mark Mobius pelo investimento de longo prazo. Este fundo rendeu mais de 190% desde o seu lançamento em março de 2004, o equivalente a 10,4% por ano.

Embora a bolsa de Banguecoque tenha mais de 500 títulos disponíveis para os investidores, Mark Mobius concentra a carteira do Templeton Thailand em apenas 39 ações, de acordo com o relatório do fundo referente a janeiro passado. O setor financeiro é o mais importante par ao gestor de ativos.

Distribuição setorial do Templeton Thailand N USD em janeiro de 2015.

Distribuição setorial do Templeton Thailand N USD em janeiro de 2015.

No topo da lista dos títulos mais relevantes na carteira estão as ações da construtora imobiliária Land and Houses, dos bancos Siam Commercial Bank e Kasikorn Bank e do grupo de telecomunicações Intouch Holdings.