Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Bom dia!

    Terminamos aqui este liveblog. Continue a acompanhar a evolução da pandemia de Covid-19 neste link.

  • Covid-19. Algarve está a sofrer impacto "absolutamente desproporcional", diz estudo

    A pandemia de Covid-19 está a ter um “impacto absolutamente desproporcional” na região do Algarve, devido a ser uma região “muito dependente da atividade turística”.

    Covid-19. Algarve está a sofrer impacto “absolutamente desproporcional”, diz estudo

  • Especialistas aconselharam Governo a adiar desconfinamento uma semana

    O matemático Carlos Antunes revelou em entrevista ao Público que ele e outros especialistas aconselharam o Governo a adiar uma semana a 3.ª fase do desconfinamento. O investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa defendeu que devia ter-se esperado para “ver o efeito da abertura da 2.ª fase e dos ciclos escolares e também dar mais tempo para aumentar a quantidade de pessoas vacinadas”.

    Carlos Antunes acredita que haverá um “pico” na próxima semana, “com a abertura de mais escolas”, como aconteceu “quando abriram os 2.º e o 3.º ciclos”.

  • Grávidas vão começar a ser vacinadas no Reino Unido

    Mulheres grávidas vão começar a receber as vacinas contra a Covid-19 — da Pfizer ou da Moderna — no Reino Unido, escreve a CNN que cita uma orientação publicada esta sexta-feira. “Os dados disponíveis não indicam qualquer dano à gravidez” na toma da vacina, lê-se na orientação.

    “Mulheres grávidas que iniciaram a vacinação com AstraZeneca, no entanto, são aconselhadas a completar com a mesma vacina”, adianta ainda,

  • Paredes fecha parques infantis, zonas desportivas e bancos de jardim

    A Câmara de Paredes informou hoje ter determinado a proibição de utilização de bancos de jardim, parques infantis e equipamentos públicos para a prática desportiva, atendendo ao agravamento da incidência da Covid-19 no concelho.

    Foi ainda decidido o horário de encerramento do serviço em esplanadas, até as 22h30, nos dias úteis, e até as 13h00, nos sábados, domingos e feriados, aplicável também no interior dos estabelecimentos, “nomeadamente restaurantes, bares e cafés”, a partir de segunda-feira.

  • João Paulo Rebelo saúda esforço de Câmaras, federações e IPDJ

    O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, saudou hoje a solidariedade e esforço das Câmaras Municipais, federações desportivas e do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) na ajuda à retoma do setor.

    “Saúdo as Câmaras Municipais e as federações desportivas, que estão a apresentar-se solidárias para comparticipar ou mesmo pagar a totalidade destes atletas. O IPDJ tem feito um grande esforço para canalizar para as federações desportivas o financiamento que não executaram fruto da pandemia. As federações estão agora mais musculadas para fazer face a esses compromissos”, realçou.

  • Governo explica diferença face a dados semanais da DGS: decisões de desconfinar (ou não) são tomadas por blocos de 15 dias

    Governo avalia quinzenalmente, dando 2ª hipótese aos concelhos. DGS apresenta dados semanais permitindo ver evolução de novos casos. Médico de Saúde Pública critica que se recue no desconfinamento.

    Governo explica diferença face a dados semanais da DGS: decisões de desconfinar (ou não) são tomadas por blocos de 15 dias

  • Comerciantes galegos manifestaram-se pela reabertura da fronteira com Chaves

    Os comerciantes galegos de Feces de Abaixo exigiram esta sexta-feira a reabertura da fronteira com Chaves, encerrada devido à pandemia de Covid-19, alertando para os riscos do encerramento de muitos comércios pela ausência de clientes portugueses.

    “Somos proprietários de pequenos estabelecimentos na fronteira e estamos sujeitos à ruína total. Isto já é demasiado e além de um problema sanitário é também um problema económico”, referiu Purificacion Regueiro, proprietária de um supermercado na fronteira.

    Esta comerciante foi uma das cerca de 60 que, ao final da tarde de hoje, se manifestaram junto à fronteira, que voltou a encerrar devido à pandemia de Covid-19 em 31 de janeiro, exigindo a sua reabertura.

  • Novas regras para tornar mais difícil saber qual a vacina que será administrada

    A task force responsável pela vacinação contra a Covid-19 em Portugal alterou as regras de distribuição de vacinas de forma a tornar mais difícil para as pessoas acima dos 60 anos saber com antecedência qual será a vacina que vão receber: AstraZeneca, Pfizer ou Moderna. A notícia é avançada pelo jornal Público.

    Novas regras para tornam mais difícil saber com antecedência qual a vacina que será administrada

  • Almeirim vai realizar testes gratuitos a partir de amanhã

    Todos os trabalhadores e residentes do concelho de Almeirim podem, a partir deste sábado, dia 17 de abril, realizar testes gratuitos à Covid-19.

    Em menos de 24 horas, a Câmara Municipal de Almeirim, em articulação com as autoridades de saúde, abriu um centro de testagem gratuita no Centro Coordenador de Transportes, junto à Adega Cooperativa, em Almeirim, informa a autarquia em comunicado.

    Segundo Pedro Ribeiro, presidente da autarquia, “queremos controlar a expansão do vírus e detetar casos de infeção de forma precoce, com o objetivo de promover a saúde pública. A iniciativa de testagem massiva no concelho é um dos passos para nos mantermos fora da linha de risco, diminuindo os contágios”.

    Os testes são realizados dentro das viaturas em modelo “Drive In”, de 2ª a sexta-feira, entre as 14h00 e as 19h30, e sábados, entre as 09h00 e as 15h30. Numa primeira fase, o teste é realizado sem marcação, mas o critério pode ser alterado se existir uma grande adesão por parte da população.

  • Já foram diagnosticados 29 casos da variante de Manaus

    Até dia 14 de abril, foram registados 29 casos das variante de Manaus — o que representa uma prevalência de 0,4% no continente.

    Dos 29 casos, 19 serão casos importados. Mas entre os restantes, há três casos que reportaram contacto com um caso com a mesma variante.

  • Até 14 de abril, houve 54 casos da variante sul-africana

    Foram diagnosticados 54 casos da variante sul-africana em Portugal, até dia 14 de abril. Desses, apenas oito eram casos em que foi identificada história de viagem nos 14 dias prévios ao início dos sintomas. Os restantes 15 casos reportaram um contacto com um caso de infeção com a mesma variante.

    “A prevalência estimada desta variante para o continente é de 2,5%. O desconhecimento do link epidemiológico de vários casos com esta variante reforça a possibilidade da sua transmissão comunitária”, indica a DGS e o INSA no relatório.

  • Mais de 90% dos casos no Algarve e na Madeira são da variante britânica

    Entre 28 de fevereiro e 15 de março, a prevalência de casos da variante britânica no continente foi de 82%. O Algarve, bem como a Madeira, são as únicas regiões do país em que a percentagem de casos da variante britânica é superior a 90%: 94% no caso do Algarve (47 dos 50 casos) e 94,2% na Madeira (49 dos 52 casos). Segue-se Lisboa e Vale do Tejo com 88,7%, Açores com 87,7%, Alentejo com 87%, Centro com 84,4% e Norte com 71,4%.

    Ainda assim, Lisboa e Vale do Tejo é a zona onde foram registados mais casos da variante britânica: 338 face aos 47 do Algarve.

  • Algarve está no quadrado vermelho da matriz de risco

    Com mais de 120 casos por 100 mil habitantes e com um Rt superior a 1, a região do Algarve está no quadrado vermelho da matriz de risco, segundo o relatório da DGS e INSA.

    Na incidência a 14 dias, a região algarvia registou 125 casos por 100 mil habitantes — um valor muito superior às restantes regiões do país. Depois do Algarve, surge o Alentejo com um valor ralativamente inferior: 80 casos por 100 mil habitantes. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo com 68, o Norte com 64 e o Centro com 48.

  • Grupo dos 30 aos 35 anos com maior incidência de casos

    D1 1 a 14 de abril, o grupo etário com maior incidência de casos de Covid-19 foi o grupo dos 30 aos 35 anos, que registou 112 casos por 100 mil habitantes, de acordo com o relatório da DGS e do INSA.

  • Rt nacional desceu entre 8 e 11 de abril. Alentejo é a região com maior transmissibilidade

    O relatório da DGS e do INSA revela que houve uma redução do Rt, a nível nacional, entre 8 e 11 de abril: de 1,08 para 1,01, “o que pode indiciar o desacelerar daquela tendência crescente da incidência” de casos de Covid-19.

    Com uma subida do Rt de 0,99 para 1,13, o Alentejo passa assim a ser a região com o maior valor, calculado entre o dia 7 e 11 de abril. A região Lisboa e Vale do Tejo, com 0,96, é a única com a transmissibilidade abaixo de 1 — aliás diminuiu de 1,02.

  • Portugal chegará aos 120 casos por 100 mil habitantes dentro de um a dois meses

    O terceiro relatório da Direção-Geral de Saúde e do Instituo Ricardo Jorge prevê que, dentro de um a dois meses, Portugal a atinja a linha dos 120 casos por 100 000 habitantes, tendo em conta o valor de Rt atual, na média a cinco dias.

  • Governo garante que usa os dados mais recentes na comparação dos concelhos

    “Os dados utilizados são sempre os dados mais recentes disponíveis aquando da realização de cada Conselho de Ministros”, respondeu fonte oficial do gabinete do primeiro-ministro às perguntas do Observador.

    Em causa estão os dados que teriam sido usados para definir as listas dos concelhos que avançam, travam ou recuam no desconfinamento. Isto é, se o Governo teria usado os dados mais atualizados, de dia 13 de abril, e que tipo de comparação tinham feito.

    Fonte do gabinete explica que “os dois conjuntos de concelhos que foram comparados” foram “os concelhos que nessa altura [a 30 de março] estavam acima de 120 ou de 240” novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias e os que “que correspondem aos que foram publicados hoje [sexta-feira] no boletim da DGS”, que correspondem a 13 de abril.

    Assim, a avaliação do Conselho de Ministros é feita com os dados das semanas em que os ministros reúnem: ou seja, dados de 30 de março para o anúncio feito a 1 de abril e dados de 13 de abril para o anúncio feito a 15 de abril.

    O Observador, por sua vez, comparou as incidências acumuladas por concelho, divulgadas pela Direção-Geral da Saúde, das últimas três semanas e verificou que isso fazia com que aumentasse em seis o número de concelhos que tinham ficado acima do limite definido pelo Governo em duas semanas seguidas — mas não nas duas avaliações quinzenais como faz o Conselho de Ministros.

  • Madeira com 14 novos casos e 14 recuperações

    A Madeira registou hoje 14 novos casos de infeção por SARS-CoV-2, um importado da Alemanha e os restantes de transmissão local, e 14 recuperações, revela a Direção Regional de Saúde (DRS) no seu boletim diário.

    Segundo a DRS, a região passa a contabilizar 8.701 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia, registando 8.315 recuperações e 71 óbitos.

    Hoje, a Madeira tem 315 situações ativas e 97 casos em estudos.

  • PS da Madeira diz que Governo Regional é “inconsistente” na aplicação de verbas

    O grupo parlamentar do PS da Madeira afirmou hoje que o empréstimo de 458 milhões de euros contraído pelo Governo Regional, em 2020, para fazer face à pandemia de covid-19, não foi devidamente aplicado em medidas para a retoma económica.

    “Chegados a abril de 2021, numa altura em que as famílias e as empresas passam por enormes dificuldades, vemos que, dos 458 milhões de euros, apenas 137 milhões foram utilizados em medidas de apoio à economia, em termos de saúde e em medidas de apoio social”, disse o deputado Sérgio Gonçalves, em videoconferência, no Funchal.

1 de 4