Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros emitiu esta quarta-feira um comunicado onde repudia o rapto das estudantes nigerianas pelo grupo radical islâmico Boko Haram e mostra disponibilidade para ajudar a Nigéria no combate ao terrorismo.

Portugal condena “firmemente os ataques terroristas que resultaram no rapto de mais de 200 jovens estudantes  nigerianas, bem como o recente massacre de 375 civis na cidade de Gamburo, perpetados pelo Boko Haram”, lê-se no comunicado. Para o Executivo, estes “atos bárbaros (…) não podem ser justificados ou tolerados sob pretexto algum”.

O Governo “exige a libertação imediata das estudantes e manifesta a sua disponibilidade para apoiar as autoridades nigerianas na resolução deste caso e no combate ao terrorismo”, acrescenta o comunicado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR