A Christie’s a anunciou esta segunda-feira que vai por a leilão um Apple-1 no próximo dia 11 de dezembro. O primeiro computador desenhado e produzido pela Apple é só por si é uma raridade (julga-se que existem apenas cerca de 50 unidades), mas acrescente-se o facto de ter sido vendido diretamente pela mão de Steve Jobs, em 1976, na garagem da casa dos seus pais em Los Altos (Califórnia, EUA), a primeira sede da então recém-nascida Apple Computer.

Conhecido por Ricketts Apple-1 (o nome do proprietário original) é, ao que se sabe, o único modelo certificado como tendo sido vendido diretamente por Steve Jobs, então com 21 anos. A prova é um cheque — que acompanha o Apple 1 no leilão — assinado por Charles Ricketts e endossado à Apple Computer por 600 dólares, etiquetado com a nota “adquirido em julho de 1976 de Steve Jobs na garagem dos seus pais em Los Altos.” A leiloeira Christie’s garante que o cheque e a máquina são autênticos.

O computador foi posto à venda por Robert Luther, que comprou o Apple-1 num leilão da polícia sem que, na altura, tivesse conhecimento do percurso da máquina. O colecionador quer agora escrever um livro sobre a história do Ricketts Apple-1. No ano passado lançou uma campanha de angariação de fundos para o fazer e conseguiu reunir mais do que aquilo que pretendia.

Este Apple-1, ainda perfeitamente funcional, irá a leilão dia 11 de dezembro e espera-se que seja vendido por, pelo menos, meio milhão de dólares. Já não é a primeira vez que a Christie’s leiloa um Apple-1 “funcional” — nunca por menos de algumas centenas de milhares de dólares — mas este tem a particularidade de ter sido vendido por Steve Jobs e por isso, transporta toda a carga simbólica associada à revolução dos computadores pessoais, pela mão do seu criador.