O diretor-geral de Saúde (DGS) revelou na quarta-feira que o surto de Legionella pode já ter provocado nove vítimas mortais. No programa Grande Entrevista da RTP, Francisco George sublinhou que existem até agora cinco óbitos confirmados causados pela doença dos legionários, mas outros quatro casos estão a ser analisados neste momento, ainda que tudo pareça apontar nesse sentido.

Francisco George disse também que existem 40 pessoas em estado muito grave, de um total de 302 casos diagnosticados. A grande maioria dos doentes está internada na zona de Lisboa e do Vale do Tejo. Existem ainda dois pacientes na zona do Algarve, três em Castelo Branco, dois no Porto, uma pessoa internada em Vila Real e outra na Figueira da Foz, além dos casos em Angola e no Peru.

O diretor-geral da DGS garantiu, no entanto, que os cidadãos da Vila Franca de Xira já podem tomar banho normalmente, depois da água da região ter sido desinfetada e tratada com cloro.

Esta quinta-feira foram também conhecidos outros casos de doentes infetados com Legionella: de acordo com a estação pública de rádio e televisão, quatro pessoas foram internadas no Hospital Militar das Forças Armadas de Lisboa, todas com ligações a Vila Franca de Xira. O caso mais grave será de um paciente que está a ser assistido por ventilador.