O tenista sérvio Novak Djokovic ficou hoje a uma vitória de terminar o ano como número um mundial, depois de derrotar o suíço Stanislas Wawrinka na segunda jornada dos Campeonatos Finais da ATP.

A precisar de vencer os três jogos da fase de grupos do Masters para terminar o ano no topo do “ranking”, Djokovic já fez dois terços do trabalho e hoje “despachou” Wawrinka, em apenas 65 minutos, por claros 6-3, 6-0.

Para garantir desde já que o suíço Roger Federer não o ultrapassa na hierarquia mundial, “Nole” precisa de vencer na sexta-feira o checo Thomas Berdych.

“Foi um grande jogo, sem dúvidas. Os primeiros três jogos foram um pouco longos, mas depois disso consegui melhorar e passar para a frente do primeiro ‘set'”, disse Djokovic, que reconheceu que o adversário não jogou o seu melhor ténis.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já Wawrinka precisa de derrotar o croata Marin Cilic, vencedor do Open dos Estados Unidos, para ter possibilidades de garantir a presença nas meias-finais.

Hoje, Cilic tornou-se no primeiro tenista eliminado do Masters, ao perder com Berdych, por 6-3, 6-1.