É inédito. E especial, já agora. Pela primeira vez a família de Kurt Cobain disse que assim sim. E abriu a porta a arquivos, gravações de canções, clipes de vídeo e imagens que só os mais próximos ao ex-vocalista de Nirvana tinham posto os olhos. Resultado: está a caminho um documentário sobre a vida de Cobain, falecido em 1994. A estreia está agendada para 2015 e a produção a cargo da HBO, empresa norte-americana.

O documentário, de resto, até nem é novidade — há dois anos, o New York Post noticiara que Brett Morgen, realizador nomeado para o Óscar, em 2000, estava a trabalhar neste projeto. Só não se sabia em que data seria exibido. Algo que continua a ser desconhecido: apenas foi garantido que o documentário será exibido, primeiro, na televisão norte-americana pela HBO e, depois, nas salas de cinema de todo o mundo pela Universal.

Filmes e documentários sobre Kurt Cobain, vocalista dos Nirvana que, em abril de 1994, acabou com a própria vida, é coisa que não falta. O norte-americano morreu aos 27 anos e deixou para trás a voz em três álbuns da banda que, no início da década de 90, mais terá feito explodir o estilo grunge na cena musical.

Mas este, intitulado “Kurt Cobain: Montage of Heck” — ou “Montagem da Frustração”, em tradução literal –, é o primeiro documentário a ter recebido o aval da família de Cobain. O nome, aliás, vem de uma colagem musical que Kurt Cobain compôs em 1998 e que foi encontrada numa cassete, perdida no arquivo do falecido músico.

A família de Cobain, aliás, até forneceu material ao realizador. “Assim que entrei no arquivo do Kurt descobri mais de 200 horas de música e áudio nunca divulgados, além de um vasto conjunto de projetos de arte e horas infindáveis de filmes nunca antes vistos”, revelou Brett Morgen à revista Rolling Stone.

Morgen, que em 2000 foi nomeado para um Óscar graças, precisamente, a um documentário (“On The Ropes” contava a história de três jovens pugilistas e do seu treinador), garantiu que o trabalho sobre Kurt Cobain será “um misto entre animação e ação real”. Frances Bean Cobain, de 22 anos e filha do ex-vocalista dos Nirvana (fruto da relação com Courtney Love), é produtora executiva do projeto.