O capitão da equipa de futebol do Iraque apelou hoje aos cidadãos iraquianos para evitarem disparar tiros para o ar como forma de festejo das vitórias da equipa, depois de se terem registado dezenas de feridos na última comemoração.

“Peço-vos que manifestem a vossa felicidade de maneira digna, porque acho que o tiro está a prejudicar as pessoas. Esses tiros podem aleijar uma família, que depois não poderá divertir-se connosco. Peço-vos que parem de disparar”, afirmou Younis Mahmoud num vídeo que o próprio colocou no Facebook.

O apelo Mahmoud surge após a vitoria do Iraque sobre os rivais do Irão, de Carlos Queiroz, nos quartos de final da Taça da Ásia e após a qual, um pouco por toda Bagdad, e como forma de celebração, foram disparados tiros para o ar, que acabaram por ferir, segundo o porta-voz do Ministério do Interior iraquiano, pelo menos 89 pessoas.

Também o primeiro-ministro Haider al-Abadi já reagiu ao sucedido, afirmando que irá reprimir qualquer tipo de celebração com armas de fogo.

“Já ordenei às forças de segurança para evitarem os tiros de comemoração e punir os infratores”, disse.

Na segunda-feira a equipa iraquiana volta a entrar em campo para disputar a meia-final da Taça da Ásia, frente à equipa da Coreia do Sul.