Alemanha e Grécia continuam a extremar posições em vésperas dos encontros dos ministros das Finanças da zona euro e da cimeira dos chefes de Estado em Bruxelas. Wolfgang Schäuble diz que se a Grécia dispensar a próxima tranche “está tudo acabado”. Yanis Varoufakis diz que está pronto para o confronto.

Depois de duas intensas semanas, os ministros das Finanças da zona euro vão reunir-se esta quarta-feira em Bruxelas numa reunião extraordinária dedicada exclusivamente à Grécia. Os governantes gregos, em especial o primeiro-ministro e o seu ministro das Finanças, têm feito um périplo na Europa para explicar aos parceiros os seus planos e para conseguir apoios. No entanto, esbarraram até agora contra a muralha alemã.

Na terça-feira, Wolfgang Schäuble vincou novamente a posição alemã: Se a Grécia não quiser a tranche final do programa de ajuda, então “está tudo acabado”, disse em Istambul à margem da reunião do G20. Os credores da Grécia, diz, não podem negociar algo completamente novo — por isso ou a Grécia aceita o atual programa, ou acabou.

O ministro das Finanças da maior economia da zona euro, e também por isso a maior credora da Grécia, tinha desmentido momentos antes a possibilidade de a Comissão Europeia avançar com uma extensão por seis meses do programa, numa altura em que o presidente do Euro Working Group, Thomas Wieser, e Declan Costello, líder da missão da Comissão Europeia para a Grécia, estão em Atenas a preparar terreno.

Juncker também falou com Alexis Tsipras ao telefone, mas não revelou o conteúdo, com a Bruxelas a confirmar apenas a conversa e que esta decorreu num “espírito positivo de cooperação”.

Entretanto o seu homólogo grego, Yanis Varoufakis, diz que “tem de se estar preparado para o confronto, para se conseguir negociar” e que apesar de não estar à procura desse confronto, está consciente que ele pode mesmo acontecer. O responsável pelas Finanças gregas diz que a Grécia quer um novo acordo para o empréstimo com os parceiros e que não vai aceitar condições do resgate que aprofundem a crise na Grécia.