Parlamento

Retrato oficial de Assunção Esteves encomendado a pintora-freira espanhola

5.330

Quadro oficial de Assunção Esteves vai custar 15 mil euros e será feito pela irmã Isabel Guerra que já pintou o Papa.

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Autores
  • Helena Pereira
  • Inês Mendes

O retrato oficial de Assunção Esteves, ex-presidente da Assembleia da República, vai ser pintado por uma freira espanhola, Isabel Guerra, conhecida como “a freira pintora” ou “a pintora da luz”. O conselho de administração do Parlamento aprovou em dezembro a encomenda no valor de 15 mil euros.

Ao Observador, Assunção Esteves justificou a escolha pelo facto de ter ficado fã dos “quadros muito luminosos”. Mas confessa que não foi a primeira escolha. Primeiro, contactou Paula Rego e Júlio Pomar que não estavam disponíveis para mais uma encomenda.

Assunção Esteves conheceu o trabalho de Isabel Guerra através de um amigo que lhe enviou um e-mail com fotografias dos quadros na altura em que procurava um artista que lhe pintasse o retrato para a galeria de ex-presidentes da Assembleia, como é tradição. Mais tarde, encontrou-se com a freira em Madrid, no atelier que tem na sua casa de infância.

10840424-Copiar

A imagem acima é um esboço do quadro final, que foi feito por Isabel Guerra no início do ano e que já foi exposto em Madrid, numa exposição da pintora.

A ex-presidente do Parlamento desdramatiza o facto de não ser uma artista portuguesa. “Tenho uma visão transversal da arte e somos cidadãos da União Europeia”, explica, acrescentando que Portugal “não tem muitos retratistas”.

Quem é a freira pintora?

Isabel Guerra entrou para o mosteiro cisterciense de Santa Lucía, em Zaragoza, com 23 anos, refere o ABC. Enquanto freira vive em clausura, mas realiza a cada dois, três anos as suas exposições. O El Mundo, 2004, descreve-a como sendo uma “autodidata” cujos interesses na pintura e na religião se manifestaram logo na adolescência. Ao mesmo diário espanhol, Isabel Guerra confessou que quando começou a pintar era uma menina rebelde que rejeitava os mestres porque “queria fazer a sua própria escola e estudo”, e que não se arrepende disso.

Quando se dedicou à vida conventual, a “freira pintora” pensou que teria que deixar a parte da pintura para trás, mas conta que, assim que entrou para o mosteiro, as suas superiores lhe disseram que não teria de o fazer, que a pintura se “adequava perfeitamente” à vida no mosteiro. E, desde que se tornou freira, o seu estilo de pintura evoluiu. Se, até aí, as telas eram impressionistas, Isabel Guerra abraçou, depois, o expressionismo e, depois, focou-se no realismo.

Vive em clausura, o mundo de fora chega-lhe através dos media e das pessoas que se acercam para participar nas atividades religiosas. Mas a realidade não a encanta. Ao El Mundo, afirmou que é “um mundo em convulsão e violento” e tenta “lutar dando pista do contrário: luz e esperança”. “A pintora da luz”.

O retrato do Papa Francisco foi feito a pedido da Conferência Episcopal Espanhola e como tributo ao Sumo Pontífice, e a entrega está prevista para maço deste ano, disse o ABC. Isabel Guerra fez, anteriormente, retratos dos presidentes do episcopado. O mesmo diário refere que Isabel Guerra está, agora, na fase do hiper-realismo na pintura, desenho e fotografia.

O ano passado, Guerra voltou a expor em Madrid, cidade onde já não o fazia há 10 anos, recordou o ABC. Foi na capital espanhola que fez a sua primeira exposição, com 15 anos, em 1963. E é em Madrid que estão as suas raízes. Foi lá que nasceu, em 1947. Filha única, Isabel Guerra contou ao El Mundo que foi “terrível”, sobretudo para a mãe, quando decidiu ingressar na vida de clausura. Mesmo assim, “evoluíram” na forma de ver a sua reclusão e, no final das suas vidas diziam que a filha estava “onde melhor podia estar”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

Um partido não é uma família

Sandra Clemente
142

PSD, PS, BE, CDS e CDU, em 20 anos, perderam cerca de 850 mil votos, mas não assusta esta crescente insignificância dos partidos existentes, só assusta a possibilidade de novos partidos aparecerem.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)