Beleza e Bem Estar

No cabelo, como desmaquilhante, no acne… O que é que o óleo de coco não faz?

684

Há quem lhe chame ingrediente milagroso: hidrata, melhora o acne, serve como máscara facial noturna... e até é usado para cozinhar. Para grandes males... basta óleo de coco.

iStock

Autor
  • Helena Magalhães

Está na moda, nas cozinhas e no nécessaire das celebridades. Desde emagrecer a hidratar profundamente pele e cabelos, o óleo de coco está associado a inúmeros benefícios, incluindo perder a gordura localizada na barriga. Gwyneth Paltrow usa-o todas as manhãs para lavar a boca e Gisele Bundchen passa-o na pele depois de apanhar sol. Já Angelina Jolie prefere ingeri-lo em jejum e Blake Lively aplica-o nas pontas dos cabelos.

Quem o escreve é o jornal britânico Daily Mail, que decidiu colocar o óleo de coco a teste e exalta as suas qualidades enquanto removedor de maquilhagem e hidratante de cabelo. Por outro lado, e numa outra notícia, o jornal refuta as teorias da conhecida chef Nigella Lawson, que usa óleo de coco nas suas receitas, alegando que tem mais calorias e gorduras saturadas que a manteiga. Polémicas à parte, não há duvida que, cosmeticamente falando, o óleo de coco tem propriedades antioxidantes que podem fazer milagres.

Coconut Here, Coconut There, Coconut Everywhere✌️

A photo posted by Catarina Gouveia (@categouveia) on

Várias formas de usar óleo de coco

Os especialistas chamam-lhe ingrediente tudo-em-um. Sugerimos várias formas de incorporar este óleo na sua rotina de beleza.

  • Como máscara de cabelo. A revista americana Health explica que o óleo de coco é sólido e cremoso à temperatura ambiente mas transforma-se em líquido quando aquecido a 76º sendo, por isso, perfeito durante o banho. Deixe derreter debaixo da água morna e, após a lavagem, aplique uma generosa quantidade de óleo no cabelo molhado e prenda-o num coque. Deixe descansar durante cinco minutos antes de enxaguar para adicionar hidratação e brilho aos fios.
  • Como loção corporal. Bastante nutritivo e um aliado da pele seca, pode ser aplicado em todo o corpo como uma loção hidratante. Aplique depois do banho para que possa ser absorvido pela pele quente. Espere alguns minutos antes de se vestir para não haver risco de manchar a roupa.
  • Como bálsamo labial. Não é só no inverno e no frio que os lábios tendem a rachar, mas também o vento e o sol podem ressecar a pele dos lábios que é bastante vulnerável às mudanças de temperatura. O óleo de coco é ultra-hidratante e cria uma película protetora nos lábios.
  • Contra o acne. O óleo de coco é um forte cicatrizante por ser rico em ácido láurico e ter ação antissética. Resumidamente, o ácido láurico é um agente antifúngico, antiviral e antibacteriano que cria uma camada extra de proteção na pele e evita a progressão do acne. Por ter vitamina E que ajuda a reparar a pele, atua também nas marcas de acne.
  • Como desmaquilhante. E não apenas para desenrascar quando acaba a água micelar ou o leite de limpeza. A revista americana Allure diz que o óleo de coco remove a maquilhagem de forma rápida e fácil, sem necessidade de esfregar ou fazer pressão. E que remove até máscaras de pestanas à prova de água. O ponto forte: ao mesmo tempo que retira a maquilhagem, hidrata a pele. Como o óleo de coco é sólido, o ideal será colocar um pouco nas suas mãos, esfregá-las para o aquecer e amolecer e, então, aplicar no rosto. Depois, limpe com um disco de algodão. O ponto fraco: tem de ter cuidado na zona dos olhos porque o mais provável é arder.
  • Como esfoliante. Para quem gosta de produtos caseiros, o óleo de coco dá um surpreendente esfoliante. E é bastante fácil de fazer. Basta misturar meia xícara de sal marinho ou açúcar com quantidade igual de óleo de coco derretido. Para as zonas mais ásperas do corpo, como os pés e os cotovelos, pode-se adicionar um pouco mais de sal ou açúcar para solidificar a fórmula. O resultado? Pele mais macia que a de um bebé.
  • Para a boca. Ou seja, elimina os germes da boca, deixa o hálito fresco, os dentes mais brancos e as gengivas saudáveis. Coloque uma colher de sopa de óleo na boca e bocheche, deixando o óleo sempre em movimento. Mas há um senão: como escreve a revista Allure, o líquido tem de ser bochechado durante 20 minutos todas as manhãs. Se aguentar 20 minutos com óleo de coco na boca… Parabéns. Se não aguentar, o ideal será cuspir e, no dia seguinte, tentar novamente até se habituar. Nota: nunca o deve engolir.
  • Como uma máscara facial noturna. Os antioxidantes presentes no óleo de coco são poderosas armas contra linhas finas e rugas. Ao deixar atuar durante a noite, está a tirar o máximo partido do óleo.

O ideal será comprar óleo de coco virgem (mostramos alguns na fotogaleria em cima) mas, se ainda não está preparada para se atirar a esta moda, veja alguns produtos do mercado que já têm de base este ingrediente milagroso (também na fotogaleria).

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)