São as joias de um reinado que durou mais de 20 anos e que deixou um legado de mais de mil golos. O Rei Pelé, para muitos o melhor jogador de sempre de futebol, decidiu leiloar todos os troféus que conquistou ao longo da carreira, assim como chuteiras, bolas e outras recordações. No total, são 2 mil objetos, cuja venda pode render entre 3,3 a 4,6 milhões de euros.

“Várias vezes apareceram pessoas querendo fazer isso [leiloar]. Muita gente termina a carreira e não sabe para onde foi o troféu. Eu achei que dessa maneira, além de eu fazer um benefício futuro para os meus futuros filhos, eu teria uma forma de garantir que as peças não seriam perdidas. Por isso, eu aceitei essa proposta”, confessou Pelé, em abril, numa entrevista à Folha São Paulo.

O objetivo do leilão, explicou na altura o tricampeão mundial pelo escrete, é doar boa parte das receitas arrecadas ao maior hospital pediátrico do Brasil, Pequeno Príncipe. “[Este é] o maior leilão desportivo de sempre. É um fenómeno ver uma coleção tão vasta de um homem numa sala”, afirmou Martin Nolan, diretor executivo da Julien’s Auctions, responsável pelo leilão. “Ele tem 75 anos e este é o seu legado. [Pelé] quer ver estes objetos em todo o mundo, nos museus e nas mãos de pessoas para que possam estimá-los e apreciá-los durante muitos e muitos anos”, sublinhou o responsável, ao The Guardian.

Entre os objetos que vão a leilão está uma réplica da Taça Jules Rimet, avaliada entre 359 a 538 mil euros, as medalhas do campeonatos do mundo de futebol de 1958, 1962 e 1970, avaliadas entre 90 e 179 mil euros cada uma, a bola com que marcou o seu milésimo golo (35 a 54 mil euros), o anel de vencedor da NASL pelo New York Cosmos (27 a 35 mil euros) e o prémio de ‘Atleta do Século’ atribuído pelo jornal francês L’Equipe (18 a 27 mil euros). 7

Mas também há espaço para objetos mais curiosos. Uma guitarra que Pelé usava nos anos 70, um passaporte antigo, um par de chinelos japoneses ou uma carta de condução que expirou em 2010. Pode a ler a lista completa dos objetos que vão a licitação. O leilão ser realizado este mês, em Londres.