Até aqui comercializado apenas na Índia (onde é produzido) e na África do Sul, o Ka+ teve de ser alvo de melhoramentos na qualidade perceptível, para poder corresponder às exigências dos consumidores europeus. O modelo que se destina a ocupar o espaço que em breve ficará vago com o fim do Ka é um “hatchback” cinco portas, que tem por base a plataforma concebida pela Ford especificamente para os seus veículos mais pequenos.

Ligeiramente mais curto que o Fiesta, com um comprimento inferior a 4 m, mas também mais alto (29 mm), o Ka+ é capaz de albergar cinco ocupantes, propondo ainda 270 litros de espaço para bagagem (apenas menos 10 litros que o Fiesta e o suficiente para acomodar duas malas grandes), um banco traseiro rebatível a 60/40 e 21 locais de arrumação para pequenos objectos, dispostos pelo habitáculo. De resto, entre os espaços de arrumação, inclui-se o denominado MyFord Dock, ao centro do painel de instrumentos, o qual permite arrumar, colocar e recarregar dispositivos móveis, como telemóveis e sistemas de navegação.

2016Ford_KaPlus_Interior_11

O Ka+ tem espaço para cinco e 21 espaços para a arrumação de pequenos objectos dispersos pelo habitáculo

Em termos de motorizações, destaca-se uma oferta simplificada e baseada no novo bloco a gasolina Duratec de 1,2 litros, disponível em duas variantes de potência: 70 e 85 cv. São ambas combinadas com uma transmissão manual de cinco velocidades e, graças a pneus de baixa resistência ao rolamento e detalhes aerodinâmicos melhorados, anunciam as mesmas 114 g/km de emissões de CO2, resultado de consumos médios combinados de 5,0 l/100 km.

Quanto a prestações, a versão menos potente, de 70 cv e 105 Nm de binário, anuncia 13,5 segundos dos 0 aos 100 km/h, ao passo que a variante de 85 cv faz descer essa mesma cifra para os 13,3 segundos.

De acordo com a potência escolhida existem dois níveis de equipamento, sendo que ambos incluem o ar condicionado manual, o sistema de comunicações e de entretenimento Ford SYNC com activação por voz e Sistema AppLink, que viabiliza a activação vocal de um leque de “apps” de “smartphones”, e o Ford MyKey, que permite aos proprietários definir a velocidade máxima, os limites do volume de áudio e os sistemas de segurança que não podem ser desactivados.

2016Ford_KaPlus_Studio_02

O Ka+ já pode ser encomendado

Além destes argumentos, todos os Ka+ contam, segundo a marca da oval, com vidros dianteiros e retrovisores exteriores eléctricos, fecho de portas com controlo remoto, sistema de segurança com seis airbags, controlo electrónico de estabilidade com assistência ao arranque em inclinação, limitador de velocidade e sistema Ford Easy Fuel.

No caso da proposta de 85 cv, os clientes podem ainda englobar vários opcionais, tais como o controlo electrónico da temperatura, volante em couro com “cruise control”, bancos dianteiros aquecidos, sistema de áudio DAB, sensores de estacionamento traseiros, vidros traseiros escurecidos e eléctricos, espelhos aquecidos e rebatíveis electricamente e jantes de liga leve de 15”.

Disponível na Europa, por encomenda, já durante este mês, o novo Ford Ka+ pode ser adquirido em Portugal por preços a partir de 10.670€. As primeiras unidades deverão chegar aos clientes apenas mais para o final do ano.