Rádio Observador

Maquilhagem

Porque continuamos a usar os pós das nossas avós?

Já não se chama pó-de-arroz mas continua a ser um best-seller da maquilhagem que, hoje em dia, pode ser em formato solto ou compacto e matifica, suaviza e uniformiza a pele.

Autor
  • Helena Magalhães

O pó-de-arroz é intemporal. Aquela caixinha fascinante com um pó mágico que qualquer mulher se lembra de ver no quarto da sua mãe ou da sua avó. E apesar de todas as inovações tecnológicas e cosméticas, o pó-de-arroz — que entretanto perdeu esse nome e virou simplesmente pó — continua a ser um passo indispensável na rotina de beleza de qualquer mulher.

Não é, nem nunca foi, feito de arroz mas ganhou esse nome no século XIX quando era usado pelas mulheres para deixar a pele ainda mais clara, praticamente branca (da mesma cor do arroz), logo um símbolo de elegância e distinção. Hoje, já não nos remete para um prato de arroz mas continua a ser, sem dúvida, mágico. Pelo menos na nossa pele. E se não o usa, eis porque o deve fazer.

O que é o pó-de-arroz?

Hoje em dia, traduz-se em pó translúcido ou pó compacto, mediante aquilo que se pretende, e é um pó fino que pode ser branco, rosado ou nos tons da pele. O pó translúcido, ao ser solto, tem partículas mais finas e consegue um acabamento quase natural e invisível na pele. Por outro lado, o pó compacto é melhor para quem pretende uniformizar e cobrir imperfeições.

Para que serve?

Além de finalizar a maquilhagem e uniformizar o tom da pele, esconde imperfeições, matifica, esconde a oleosidade da pele ao longo do dia, fixa a base, não marca os vincos da pele e deixa-a com um aspeto liso e saudável. E por ser de longa duração, também ajuda a manter a maquilhagem durante muito mais tempo. Pode também ser usado por cima do batom para aumentar a sua duração e, ao longo do dia, para retocar a maquilhagem e remover o brilho da pele.

Como usar?

É simples: há maquilhadores que defendem que deve ser aplicado logo após a base e os corretores, outros que é a última etapa da maquilhagem. A pensar no dia-a-dia, nós aconselhamos a sua aplicação no fim, quase como se aplicasse um véu por cima da maquilhagem para a proteger ao longo das horas. E a trazer um na mala (o pó compacto é mais prático para transportar) para retocar a meio do dia ou sempre que sentir que a sua pele está mais oleosa ou brilhante.

Na fotogaleria, em cima, mostramos algumas sugestões de pós — o pós-de-arroz dos nossos dias — translúcidos e compactos para usar todos os dias.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)