Proposta inserida num dos segmentos que mais cresce a nível mundial, o dos SUV médios, a Honda acaba de desvendar, nos Estados Unidos da América, aquela que é a quinta geração do conhecido CR-V. O modelo cresceu 4 cm na largura e 3 cm no comprimento, oferecendo uma melhor habitabilidade – por exemplo, nos lugares posteriores, segundo os dados da versão norte-americana, há agora mais 5 cm no espaço para pernas. Tudo isto porque assenta numa nova plataforma.

Em termos de equipamento, o SUV médio da Honda deverá apresentar, dependendo das versões, argumentos como luzes dianteiras e pára-brisas de activação automática, barras de tejadilho, botão “Start”, instrumentação TFT de alta resolução, travão de estacionamento electrónico, entradas USB também para os bancos traseiros e regulação eléctrica para os bancos dianteiros. Já as versões de topo deverão incluir sistema de infoentretenimento com ecrã táctil de 7″, interface Android, navegação por satélite e a possibilidade de ligação tanto por Apple CarPlay como por Android Auto. De referir, ainda, a abertura da mala de accionamento eléctrico – basta passar com o pé por baixo do pára-choques traseiro, para que o portão da bagageira se abra.

CRV17-010

No mercado norte-americano, a maioria das versões do novo CR-V disponibilizam tracção integral como opcão

Nos EUA, o CR-V estará disponível com dois motores quatro cilindros a gasolina com injecção directa, um 2,4 litros naturalmente aspirado e um 1,5 litros turbo, ambos acoplados a uma caixa automática CVT, e com o sistema de tracção integral em opção para a grande maioria das versões.

Como forma de melhorar a eficiência aerodinâmica, o novo CR-V será o primeiro modelo da Honda a contar com grelha frontal de lamelas activas, ou seja, que se fecham a partir de uma determinada velocidade como forma de evitar a retenção do vento no compartimento do motor.

CRV17-157

A avaliar pela versão americana, a Honda procurou não só reforçar a habitabilidade do seu maior SUV, como também incutir uma sensação de maior qualidade no interior

No interior, destaque para a aplicação de novos materiais a procurarem transmitir uma sensação de maior qualidade, assim como para o redesenhar dos pilares dianteiros, de modo a garantir uma melhor visibilidade.

Nas ligações ao solo, o SUV médio japonês pode equipar tanto jantes de 17 como de 18”, a acompanhar, na suspensão, uma estrutura McPherson à frente, e uma solução multi-link atrás.

Com o início da comercialização previsto nos EUA já para Dezembro, o novo Honda CR-V só deverá, no entanto, chegar à Europa em 2017.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR