A chanceler alemã Angela Merkel colocou esta segunda-feira a possibilidade da legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo ser alvo de uma votação parlamentar com base na consciência, reporta a agência alemã DPA. Isto significa que os deputados poderiam votar com base nas suas crenças individuais, independentemente do partido a que pertençam.

De acordo com a DPA, se esta votação acontecer, a probabilidade dos resultados serem a favor do casamento homossexual é bastante elevada.

Angela Merkel disse aos jornalistas num evento organizado pela revista “Brigitte”, em Berlim, que estava preocupada com o facto da questão da legalização do casamento gay tornar-se objeto de resoluções partidárias, já que o país vai a votos a 24 de setembro deste ano.

Eleições gerais na Alemanha são a 24 de setembro

O parlamento alemão está a considerar três projetos de lei sobre a questão do casamento entre pessoas do mesmo sexo, segundo a agência DPA.

O Partido Democrata Cristão de Angela Merkel e o Partido Nacionalista AfD são os únicos que não aprovam a legalização do casamento homossexual. Desde 2001 que a união de facto entre pessoas do mesmo sexo é legal mas não o casamento.