O maior mercado mundial para automóveis eléctricos é a China, pelo que faz todo o sentido que seja igualmente aí que surjam as principais novidades da indústria sobre esta matéria. A mais recente prova deste princípio chega-nos pela mão da CHJ Automotive, uma start-up chinesa que se prepara para revolucionar a oferta de veículos dotados com motor eléctrico alimentado por baterias. Para começar, propõe-se lançar já no próximo ano, em Março, um eléctrico citadino com um preço algures entre os 7.000 e os 8.000€.

O conceito da CHJ baseia-se na necessidade de fornecer uma alternativa com quatro rodas para os muitos milhões de chineses que agora usam scooters eléctricas como meio de locomoção e que buscam fazer um upgrade para uma solução mais versátil e confortável, mas sempre movida a electricidade. Segundo Kevin Shen, co-fundador da empresa oriental, “há neste momento na China cerca de 340 milhões de pessoas a deslocar-se para as grandes cidades para trabalhar de e-scooters, com vontade de encontrar um meio de transporte similar, mas mais confortável. E nós queremos oferecer-lhe um carro ultra-compacto.”

Este veículo, que possuirá cerca de 2,5 metros, ou seja sensivelmente as dimensões de um Smart, será produzido em grande quantidade, para reduzir ao mínimo os custos unitários de fabricação, “o que lhe permitirá igualmente competir no mercado europeu, mas inicialmente exclusivamente no car-sharing, no qual esgrimirá outro dos seus atributos mais interessantes, a substituição de baterias em alternativa ao tradicional sistema de recarga”, revela Shen. Com isto, a CHJ pretende dotar o veículo com uma bateria carregada a 100% numa questão de minutos. E poucos.

Nesse sentido, a CHJ e a Clem estão já a desenvolver e a testar um sistema de car-sharing em Paris, destinado a acolher a mártir de Março de 2018 o novo modelo chinês. Acusado de pretender ser o novo Elon Musk dos veículos eléctricos, Shen recusa a comparação, afirmando mesmo “que não há nada em comum entre a Tesla e a CHJ Automotive, pois enquanto os americanos vendem carros de luxo por 100.000€ – e vão agora iniciar as vendas do Model 3 por apenas 31.000€ – a CHJ aponta para um produto muito mais simples e acessível, a situar-se abaixo dos 8.000€”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

E mesmo agora que a Tesla está a montar uma operação para ser mais competitiva e agressiva no mercado chinês, Kevin Shen continua a defender que “não vão colidir, uma vez que o mercado chinês consome anualmente 25 milhões de automóveis, em que só uma pequena parte é eléctrica, pelo que o potencial de crescimento é enorme, sendo que a Tesla e a CHJ se encontram nos extremos opostos do espectro do segmento, pelo menos em matéria de dimensões e preços.

Para a primeira metade de 2019 a CHJ reserva já outra surpresa, desta vez em forma de SUV com mais de 4,5 metros de comprimento e capacidade para até sete pessoas. A novidade é que o modelo em causa vai ser proposto em duas versões, pois além da convencional EV, 100% eléctrica, surgirá igualmente outra REEV, com extensor de autonomia, onde um pequeno motor a gasolina permitirá que o veículo continue a andar depois da bateria esgotar a sua carga, agindo como gerador de corrente. Este novo SUV, que surgirá dentro de um ano e meio, será proposto por valores próximos dos 14.000€.