É conhecido como Apple PAIL, acrónimo de Palo Alto to Infinite Loop, e vai estar muito em breve em circulação, o que prova que a marca de Cupertino não desistiu da construção de veículos e muito menos da sua autonomização. Mas não comece já a correr em direcção à loja mais próxima da Apple para encomendar o seu PAIL, pois o veículo em causa, se bem que ande e tenha a capacidade de transportar pessoas, vai estar exclusivamente – pelo menos, numa primeira fase – ao serviço dos funcionários do fabricante de Silicon Valley, especializado em smartphones e computadores.

Segundo o New York Times, o PAIL destina-se a transportar os trabalhadores da Apple entre as inúmeras instalações que a empresa possui na região, circulando em circuito fechado e de forma contínua. O veículo, cuja forma final ainda não foi divulgada, será obviamente eléctrico e alimentado por baterias, visando o menor impacto ambiental. Mas será igualmente autónomo, deslocando-se de um lado para o outro sem recurso a condutor. Isto depois de a Apple o ter amplamente testado e sujeito a todo o tipo de anomalias que o PAIL pode ter de enfrentar no dia-a-dia, uma vez que irá funcionar na via pública, sendo obrigado a conviver com os restantes veículos com seres humanos ao volante.

Além de transportar os funcionários, o veículo irá permitir à Apple continuar a fazer evoluir o seu sistema de condução autónoma, o que significa que esta tecnologia, para a marca americana, não parou por completo. Foi antes colocada, por assim dizer, em ponto-morto.