A Nintendo vai vender novamente a famosa consola dos anos 1980. No próximo verão, a reedição em ponto pequeno da Nintendo Classic Mini: NES chega, mais uma vez, às prateleiras, anunciou a Nintendo Europa no Twitter na terça-feira.

A Mini: NES (como é conhecida) foi lançada a 11 de novembro de 2016, mas chegou tão rapidamente às prateleiras quanto saiu delas. A procura era tanta — face ao número de consolas colocadas à venda — que houve consumidores a comprar o máximo que podiam para revender a um preço que chegava a ser 20 vezes superior ao de retalho, que era 60 euros. O oportunismo incomodou inúmeros fãs, ao ponto de a Nintendo ter pedido aos fãs que não revendessem a consola.

Foi de surpresa que a, abril de 2017, a Nintendo cessou a produção do produto, que esgotou a nível mundial pouco tempo depois. A boa-nova chegou em setembro: a suposta edição limitada vai voltar a ser produzida, para incómodo de quem a tinha comprado para revenda. A novidade não está, contudo, imune a críticas. No meio, há quem acuse a Nintendo de ter produzido poucas unidades já com este objetivo.

NES Classic Edition: o poder da nostalgia

Com 30 jogos incluídos e ligação por HDMI, a Mini Nes é uma forma fácil de voltar ao passado e jogar os primeiros jogos de “Super Mario”, de “The Legend of Zelda” ou “Metroid”. Por causa do sucesso destas reedições retro, a Nintendo vai lançar a 29 de Setembro a mini Super Nintendo (a SNES), que cativou muitos jogadores nos anos 1990.

Quanto a este próximo lançamento da SNES, o presidente da Nintendo América também já avisou: “não paguem mais do que o preço de retalho, em sites de revenda”.