785kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Marinha Grande. Reativação do incêndio obriga a corte da Estrada Atlântica

Este artigo tem mais de 5 anos

189 bombeiros, apoiados por 48 veículos e 1 meio aéreo estão a combater um incêndio na Marinha Grande -- o único incêndio ativo em Portugal, neste momento.

i

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

A Estrada Atlântica está encerrada ao trânsito, entre a Praia da Vieira e São Pedro de Moel, devido a um incêndio que deflagrou esta tarde de terça-feira entre as Pedras Negras e o Samouco, na Marinha Grande, informa a Câmara Municipal da autarquia num comunicado publicado no Facebook.

Registou-se uma reativação do incêndio entre as Pedras Negras e o Samouco, para a qual estão a ser mobilizados os meios necessários ao seu combate”, pode ler-se ainda.

189 bombeiros, apoiados por 48 veículos e 1 meio aéreo estão a combater as chamas. O acesso à Ponte Nova e outras estradas florestais secundárias que que ligam a Estrada Atlântica e a Estrada Municipal Marinha Grande-Vieira de Leiria estão também encerradas devido ao perigo de queda de árvores.

A Câmara Municipal da Marinha Grande alerta ainda para o perigo de queda de árvores nos locais onde aconteceu o incêndio e deixa o apelo para que essas zonas sejam evitadas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos