Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Quatro pessoas morreram e quatro ficaram feridas este domingo depois de um atacante ter aberto fogo sobre a multidão junto a uma igreja em Kizlyar, no sul da Rússia, na província do Daguestão.

Segundo fontes citadas pela agência Tass e pela RT, o atacante foi abatido pela polícia.

“As pessoas estavam a sair da igreja depois de uma celebração de fim de tarde e ele abriu fogo sobre elas”, disse à Tass o presidente da câmara da cidade de Kizlyar, Alexander Shuvalov.

Kizlyar, no sul da Rússia

O tiroteio ocorreu numa igreja na cidade de Kizlyar, na província do Daguestão, no sul da Rússia

Segundo a RT, estava a decorrer naquele local uma festa, na qual se incluía a cerimónia religiosa, que assinala o final da Maslenitsa, a última semana antes da Quaresma para os cristãos ortodoxos russos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Todas as vítimas mortais serão mulheres que tinham acabado de participar na celebração, segundo fontes das autoridades.

A Interfax acrescenta ainda que o atirador tinha uma cúmplice, que fugiu antes do início do tiroteio.

Dois dos feridos são membros das forças de segurança, que responderam à ameaça.

O Daguestão é uma das províncias russas com maior diversidade étnica da Rússia, fazendo fronteira com a Geórgia, país cristão, e o Azerbeijão, país muçulmano.