Os trabalhos para colocar nos carris o comboio que descarrilou este domingo na Linha da Beira Alta e a limpeza da via prosseguem, não havendo ainda previsão de retoma da circulação, disse fonte da Infraestruturas de Portugal.

No local, continuam as operações de remoção de terra da via, que terá depois de ser limpa e reparada.

“Neste momento, não há qualquer previsão para retomar a circulação naquele local”, disse à agência Lusa fonte da empresa.

O secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, afirmou que o troço da linha da Beira Alta onde o comboio descarrilou já estava em obras e que o talude em causa será urgentemente intervencionado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O presidente da Câmara de Mortágua, Júlio Norte, indicou que foi um deslizamento de terras, devido à chuva dos últimos dias, que causou o descarrilamento do comboio.

Desde as 08h40 que a linha da Beira Alta está cortada junto ao túnel de Coval, em Mortágua, devido ao descarrilamento de um intercidades que ligava a Guarda a Lisboa, sem registo de feridos entre os 71 passageiros e três tripulantes.