A Procuradoria-Geral da República, a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa e Departamento Central de Investigação e Acção Penal criaram uma equipa especial para investigar os processos relacionados com crimes no futebol, revelou a revista Sábado. Sabe-se que esta será composta por três magistrados mas, de resto, “nada está decidido”.

Existem atualmente em curso, em vários pontos do país, múltiplos processos relacionados com crimes de corrupção e viciação de resultados no futebol. Com a criação da nova equipa, estes poderão vir a ser concentrados no mesmo local. O que, segundo fontes judiciais e policiais ouvidas pela Sábado, pode vir a provocar contratempos.

“A directoria da PJ do Porto e do DIAP, por exemplo, têm em curso processos muito delicados sobre viciação de resultados. Estar a mudar tudo nesta fase não faz muito sentido”, disse uma das fontes, admitindo que ainda não se percebeu qual será o papel dos magistrados. Uma outra fonte adiantou à mesma revista que também não se quando é que a nova equipa, que está ainda “numa fase muito embrionária”, entrará em funções.