O Túnel do Marão contabiliza cerca de 15,8 milhões de euros de receita em portagens em quase dois anos de funcionamento, disse à agência Lusa fonte da Infraestruturas de Portugal (IP). A Autoestrada do Marão concluiu o prolongamento da A4 de Amarante a Vila Real, inclui um túnel rodoviário de 5,6 quilómetros e abriu ao trânsito a 08 de maio de 2016, aproximando o Interior do país do Litoral.

Segundo dados fornecidos à agência Lusa pela IP, o valor global da receita com portagem é de 15,8 milhões de euros desde a sua inauguração. Em 2016, nos cerca de oito meses que decorreram desde a sua abertura ao tráfego, o valor da receita foi de 4,9 milhões de euros e, em 2017, o valor global foi de 8,7 milhões de euros. No primeiro trimestre de 2018, a receita foi de 2,2 milhões de euros, um valor que representa um crescimento de cerca de 20% face ao verificado no período homólogo do ano passado.

Nestes quase dois anos de funcionamento notou-se uma transferência do tráfego do Itinerário Principal 4 (IP4) para a nova autoestrada, mas esta captou também trânsito de outras vias, como das autoestradas A24 ou A7. Estes valores demonstram que o Túnel do Marão não é uma alternativa ao IP4 mas sim o percurso preferencial dos automobilistas. O Túnel do Marão foi considerado “um marco” por utentes e empresários transmontanos, que têm nesta autoestrada a principal opção para as deslocações entre o Interior e o Litoral.