Serviço Nacional de Saúde

Farmacêuticos do SNS desmarcam greve de três dias

Os farmacêuticos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) desmarcaram a greve de três dias que começava no domingo, devido ao acordo alcançado com o Ministério da Saúde, anunciou o sindicato.

JULIAN STRATENSCHULTE/EPA

Os farmacêuticos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) desmarcaram este sábado a greve de três dias que começava no domingo, devido ao acordo alcançado hoje com o Ministério da Saúde, anunciou o sindicato do setor.

Em comunicado, o Sindicato Nacional dos Farmacêuticos (SNF) avança que, “graças ao forte envolvimento de todos os farmacêuticos foi possível alcançar hoje um acordo com o Ministério da Saúde que prevê a inclusão da “formação farmacêutica especializada, conducente à aquisição do título de especialista, efetuada sob a tutela do SNS”, no conjunto de matérias reguladas pela carreira.

A direção do sindicato considera que este acordo “não é nenhuma vitória, mas obriga à suspensão da greve que estava marcada para os próximos dias 28, 29 e 30 de maio”.

No comunicado, o presidente do sindicato, Henrique Reguengo, sublinha que a greve é desmarcada, mas os farmacêuticos “não vão parar esteve movimento, porque só a força de todos consegue mover a montanha de dificuldades que sistematicamente é apresentada pelo Ministério da Saúde”.

Entre os motivos da greve estão a negociação da carreira farmacêutica, a defesa do SNS e a defesa da qualidade dos cuidados prestados aos doentes.

Em termos mais concretos, o sindicato quer rever a carreira precária e instável dos farmacêuticos, a insuficiência de quadros nos serviços, a falta de regulamentação da formação pós-graduada e abertura de vagas, as más condições de trabalho nos serviços, a falta de segurança no circuito integrado do medicamento e produtos farmacêuticos e a falta de condições para cumprir as boas práticas do medicamento.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: [email protected]
Serviço Nacional de Saúde

As escolhas

Fernando Leal da Costa

O que não podemos aceitar é que o ministro das finanças continue a mentir quando afirma que há mais investimento em saúde e os acréscimos das verbas no SNS nem chegam para pagar as dívidas acumuladas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)