Os contratos de trabalho dos futebolistas Nicolás Castillo e Facundo Ferreyra, contratados este verão pelo Benfica para suprir as saídas de Raúl Jiménez e Haris Seferović, foram divulgados por um blogue intitulado “Mercado de Benfica”. O clube já reagiu. Numa nota publicada no site, o Benfica dá a entender que os contratos são verídicos.

Na nota, o clube presidido por Luís Filipe Vieira refere que os contratos “foram objeto de registo em quatro entidades diferentes, a saber: plataforma FIFA TMS, na Liga Portugal, Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e, por se tratar de jogadores estrangeiros, no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF)“. Revelando que “para cada um dos contratos foram feitas marcas personalizadas encapotadas que permitirão identificar a origem do documento em causa”, o Benfica diz estar “a analisar a situação e divulgação”, planeando ainda avançar com “a participação criminal competente logo após esta análise”.

Os contratos divulgados estipulam que Facunda Ferreyra aufira um vencimento anual de 1 milhão e 946 mil euros líquidos na próxima época, com Nicolás Castillo a auferir um salário anual de 2 milhões e 364 mil euros. No caso de Castillo, o contrato prevê aumentos salariais anuais, atingindo um máximo de 2 milhões e 744 mil euros na época 2022/2023, a última do contrato.

Ao longo dos últimos meses, o blogue em causa tem divulgado diversos documentos ligados ao clube encarnado. O arquivo pessoal de benfiquistas como Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD do Benfica, e Paulo Gonçalves assessor jurídico da SAD do clube, tem sido alvo de vários leaks. Recorde-se que Paulo Gonçalves é suspeito de crimes de corrupção a funcionários judiciais, sendo ainda arguido no “caso dos e-mails” encarnado.

Numa mensagem relativa aos documentados revelados nos últimos dias, o blogue aponta ainda uma frase curiosa: “Prevê-se ainda um verão muito quente…”. Esta pode ser uma referência à ida de Paulo Sousa e Pacheco para o Sporting no verão de 1993 (popularmente conhecido como “Verão Quente”) e às notícias que apontavam para a vontade dos encarnados em “vingar” esse verão, indo contratar atletas que rescindiram com o Sporting alegando justa causa. Luís Filipe Vieira sugeriu indiretamente que tinha essa vontade, numa Assembleia Geral recente do clube.

Paulo Gonçalves, portista de coração e “vieirista” de profissão

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR