Bas Dost está de regresso ao Sporting. O jogador foi novamente apresentado em Alvalade na manhã de sábado. O regresso do avançado de 29 anos foi garantido por Sousa Cintra que, à semelhança do que aconteceu com Bruno Fernandes, conseguiu convencer o holandês a regressar ao clube leonino, agora comandado por José Peseiro.

Na conferência de imprensa, Sousa Cintra disse diante dos jornalistas que Bas Dost “pertence à família sportinguista” e que todos “ansiavam pelo seu regresso”. Sousa Cintra afirmou ainda que o jogador “tem condições para ser muito feliz em Portugal” e que não fez nenhuma exigência por medidas de segurança, ao contrário do que foi especulado na imprensa nacional. “Ele pode contar sempre comigo, tem aqui um amigo para sempre.”

Bas Dost, falando em inglês, disse: “Falei com a minha família e a conclusão foi: ‘Este é o meu clube. Amo o Sporting e é aqui que quero estar'”. O avançado admitiu que depois do ataque a Alcochete chegou a evitar as pessoas, mas que agora já não tem receio de ir aos balneários. “Sinto-me confiante.” O jogador admitiu ainda: “Pensei em sair daqui com a minha família, mas resolvi voltar ao clube”. Bas Dost confirmou que teve efetivamente ofertas de outros clube, mas que, no final, isso não interessou.

O avançado holandês rubricou um novo contrato este sábado, válido por três temporadas. Sousa Cintra diz que o contrato agora celebrado é idêntico ao anterior e que “não houve alterações de maior”.

Depois das agressões em Alcochete, que fizeram correr muita tinta, Bas Dost foi o sexto jogador a pedir a revogação unilateral de contrato, seguindo os passos de William Carvalho, Bruno Fernandes, Gelson Martins, Rui Patrício e Daniel Podence.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O jogador foi que o mais ferimentos sofreu no ataque à Academia na terça-feira seguinte à derrota do Sporting na Madeira. O avançado chegou a ser suturado na cabeça com seis pontos e a lesão — que ganhou contornos virais — colocou a presença de Bas Dost no Jamor em risco. O internacional holandês recuperou a tempo, apesar das visíveis marcas na cabeça.

Os ferimentos causados na cabeça de Bas Dost durante a invasão à academia do Sporting, em Alcochete

No dia das agressões, Bas Dost chegou a perder a noção do “tempo e do lugar”, tal como descreveu à GNR do Montjo, horas depois da agressão que o conduziu ao hospital. Nesse dia, um dos adeptos agressores parou diante do avançado holandês e agrediu-o com um “objeto” que, segundo as declarações de Bas Dost, parecia ser um “cinto dobrado em forma de chicote”.

Uns cumprimentaram-no, outros ignoraram e só depois o agrediram. O que disse Bas Dost à GNR

Em maio, o clube leonino confirmou, em comunicado à Comissão de Mercado dos Valores Mobiliários, que recebeu o “documento subscrito pelo jogador Bas Dost”, no qual este comunicava “a resolução do seu contrato de trabalho desportivo, com invocação de justa causa”. Posteriormente, o avançado holandês ainda esteve na lista de interesses de clubes espanhóis e alemães.

Em maio, o Observador escrevia que Bas Dost constituiu a maior transferência de sempre do Sporting — 10 milhões de euros, com possibilidade de chegar a 12 milhões, mediante obtenção de objetivos. Na primeira temporada, a de 2016/17, Dost apontou 36 golos em 41 jogos; na época que chegou agora ao fim, o holandês marcou 34 golos em 49 jogos.

Bas Dost regressa agora para uma terceira temporada no Sporting.