The Walking Dead

O xerife Rick Grimes vai deixar a série “The Walking Dead”

A mítica personagem principal da série que retrata um apocalipse zombie, interpretada pelo britânico Andrew Lincoln, fará apenas alguns episódios da nona temporada, que se estreia em outubro.

Andrew Lincoln, o famoso xerife da série “The Walking Dead”, confirmou que a nona temporada do programa será a última em que vai participar.

Os rumores de que estava a ponderar deixar o elenco da série de zombies começaram a surgir em maio, quando o site Collider anunciou que o ator britânico ia abandonar a produção, fazendo apenas seis dos episódios da nona temporada, que se estreia em outubro. No mesmo artigo afirmava-se que Daryl Dixon — interpretado por Norman Reedus — passaria a ser o protagonista principal.

A confirmação desta saída, por sua vez, foi dada na passada sexta-feira, quando o próprio ator anunciou que estava de saída. “Esta vai ser a minha última temporada a interpretar o Rick Grimes”, esclareceu durante uma conferência de imprensa da Comic-Con. “Oiçam-me, por favor. Eu adoro esta série. Ela significa tudo para mim. Adoro as pessoas desta série. Prometo não chorar. Já chorei o suficiente nos episódios do programa!”, afirmou.

[veja o trailer da temporada 9 de “The Walking Dead”:]

Entretanto, Robert Kirkman, o criador da banda desenhada que inspirou a série do canal AMC, foi questionado, em entrevista, sobre a saída do ator:

Parece que vai mesmo sair. Vai fazer com que a diferença entre a banda-desenhada e a série seja mais acentuada, mas no final do dia, o Andrew tem de pensar nele. É um ser humano, uma pessoa que conheço há mais de uma década, alguém que adoro. Já transpirou o suficiente na Georgia, longe da sua família”.

A saída de Lincoln pode vir a ser um problema para a série, que nos últimos tempos tem assistido a um decréscimo de visualizações e críticas mistas direcionadas às temporadas mais recentes — ainda que vá conseguindo, de alguma maneira, manter a fama de ser um dos programas mais entusiasmantes da televisão.

Na temporada passada, Chandler Riggs, o rapaz que fazia o papel de filho de Lincoln, também abandonou o elenco. Lennie James, ator que fazia o papel de Morgan James, foi outro dos atores que deixou esta série de culto, dando o salto para o respetivo spin off, “Fear The Walking Dead”. Os únicos membros da equipa original que se mantêm são Meliss McBride (Carol) e Norman Reedus (Daryl).

Segundo o The Independent, Reedus terá visto o seu salário aumentar consideravelmente, já que passará a ser a “estrela” do programa — e um dos atores mais bem pagos da TV.

Apesar da notícia ter causado algum espanto entre os fãs de Walking Dead, os produtores do programa garantem que a série vai continuar.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: dlopes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)