Podia ser apenas mais uma transferência deste mercado de verão, não fossem os contornos de golpe de teatro que envolveram a mudança do brasileiro Malcom para o campeão espanhol Barcelona. O extremo canarinho trocou o Bordéus pela formação catalã e foi hoje oficialmente anunciado como reforço culé… depois de ontem ter sido dado como reforço da Roma.

A história é simples de contar, mas nem por isso deixa de ser caricata: Roma e Bordéus andavam a negociar Malcom há algum tempo, com um acordo a ser alcançado, aparentemente, no decorrer da passada segunda feira. Foi o próprio Bordéus quem, em comunicado, informou o mundo do futebol de que a transferência para a Roma seria feita por um valor a rondar os 32 milhões de euros.

Ora, em Roma, a informação dada pelo clube francês caiu que nem uma bomba e levou centenas de adeptos ao aeroporto, na esperança de ver aterrar o jovem brasileiro. Já o aeroporto se encontrava cheio quando nova notícia rebentou na comunicação social italiana: afinal o Bordéus tinha voltado atrás; ao que parecia, o Barcelona tinha-se intrometido na corrida.

E a verdade é que, em apenas um dia, os catalães ultrapassaram a concorrência romana e subiram a parada por Malcom, oferecendo 41 milhões de euros mais um milhão em variáveis pelo passe de Malcom. A proposta da Roma foi rapidamente esquecida pelo Bordéus, que não autorizou o brasileiro a viajar para Itália, deixando as centenas de adeptos italianos de mãos (e máquinas fotográficas) a abanar.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esta terça feira, Malcom aterrou mesmo, mas em Barcelona. O brasileiro foi oficializado pelo clube catalão e será jogador culé durante os próximos cinco anos, seguindo já na quarta feira para os Estados Unidos, onde o Barcelona estará em digressão. Na temporada passada, Malcom assinou 12 golos em 38 partidas ao serviço do Bordéus.