Um incêndio em Vinhais, perto de Bragança, começou na madrugada desta quinta-feira, chegou a ser dado como dominado, mas voltou a ganhar força durante a tarde devido a um forte reacendimento e está, ao início da noite, numa zona inacessível.

“O incêndio tem uma frente ativa numa zona de mato de muito difícil acesso. Há também pequenos focos secundários dispersos pelo perímetro do incêndio. Contudo, o combate às chamas está a decorrer de forma favorável”, disse à Lusa o comandante operacional distrital do Comando Distrital de Operações de Socorro de Bragança (CODIS), Noel Afonso.

Segundo o operacional, a orografia acidentada do terreno também “não permite um trabalho mais eficaz das máquinas de rasto que se encontram no teatro de operações”.

O fogo está a ser combatido por 128 bombeiros, apoiados por 40 veículos, segundo informação divulgada no site da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), que estão pré-posicionados à espera da melhor forma de atuar perante as chamas, que deflagram numa zona de encosta na freguesia de Agrochão.

Durante a tarde chegaram a estar envolvidos cinco meios aéreos. Por volta das 20 horas, avança o Correio da Manhã, o CDOS de Bragança revelou que estavam a chegar reforços. Por essa hora, estavam no terreno 82 operacionais e 24 viaturas e não havia casas ou populações em risco. À noite, as operações ficaram entregues, apenas aos meios terrestres, que foram reforçados.