Cabo Verde

Índice de Preços no Consumidor em Cabo Verde subiu para 1,1% em setembro

O Índice de Preços no Consumidor (IPC) em Cabo Verde foi de 1,1% no mês de setembro, taxa superior em 0,1 pontos percentuais em relação ao mês anterior.

Ana Freitas/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Índice de Preços no Consumidor (IPC) em Cabo Verde foi de 1,1% no mês de setembro, taxa superior em 0,1 pontos percentuais em relação ao mês anterior, segundo dados divulgados sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE) cabo-verdiano.

No mês de setembro, o INE cabo-verdiano constatou que os aumentos mais significativos nos preços no consumidor registaram-se nos transportes (5,6%), rendas de habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis (2,2%).

Os acessórios, equipamento doméstico e manutenção corrente da habitação registaram aumentos de 2,1%, seguidos dos bens e serviços diversos (2,0%), saúde (1,9%), lazer, recreação e cultura (1,8%), do ensino (1,7%), bebidas alcoólicas e tabaco (1,5%) e hotéis, restaurantes cafés e similares (1,5%).

Em sentido contrário, o INE assinalou diminuição da taxa de variação homóloga nas classes dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas (-0,5%) e do vestuário e calçado (-1,5%).

Quanto aos subgrupos, as principais subidas de preços foram registadas no peixe, produtos hortícolas, inclui batata e outros tubérculos, gás – águas minerais, refrigerantes e sumos não duradouros.

Por outro lado, as principais descidas registaram-se nos transportes aéreos de passageiros, óleos e gorduras não duradouros, frutos e outros artigos e acessórios.

A nível regional, o INE notou que apenas a ilha de Santiago teve uma variação mensal positiva de 0,2%, enquanto São Vicente e Santo Antão registaram variações negativas nos preços de -0,1% e – 0,3%, respetivamente.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Orçamento do Estado

Prognósticos só no fim /premium

Manuel Villaverde Cabral

Em vez de poupar nas despesas do Estado, aumentam-se as receitas, isto é, os impostos e, destes, sobretudo os indirectos. Eis o carácter cada vez mais inigualitário de uma fiscalidade dita de esquerda

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)